• Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18 - Topo
sexta-feira - 23/03/2018 - 19:59h
Mossoró

Sargento da Policia Militar é morto com vários tiros


Do Blog Fim da Linha

Outro homicídio foi registrado em Mossoró. É o de número 66 só este ano no município.

Faustino: execução (Foto: Fim da Linha)

Foi nesta sexta-feira (23), por volta das 16h30, na Rua Francisco Romualdo, no Bairro Boa Vista. A vítima é o sargento da reserva da Polícia Militar, Luiz Valdécio Faustino.

Segundo informações de peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Polícia do RN (ITEP/RN), ele sofreu disparos de pistola 380. Foram cerca de cinco projéteis.

De acordo com informações de testemunhas, a vítima trafegava em sua moto quando foi interceptada por uma dupla noutra motocicleta, Pop (Honda). Os bandidos tentaram roubar o veículo do militar, que reagiu, mas acabou fuzilado.

Uma versão aponta que Luiz Valdécio Faustino foi baleado e caiu com a moto. Os marginais aproximaram-se dele e efetuaram outros disparos em sua cabeça, caracterizando a execução.

Em seguida, eles saíram em disparada, sem levar a moto da vítima.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Crime com requinte de crueldade. Que Deus traga conforto à família de Luiz Valdécio Faustino, Sargento da Reserva da PM, gloriosa Corporação à qual não é dada o seu devido valor, independentemente de se estar na ativa, ou não.

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Nossas Culpas
    Vivemos assustados. Clamamos pela tolerância zero como forma de inibir a delinqüência. Gradeamos as nossas casas e mantemos nossos filhos presos aos jogos televisivos.
    Perdemos o direito de ir e vir.
    Pagamos o preço da substituição da fraternidade pelo egoísmo.
    Trocamos o bom gosto pelo exibicionismo, a beleza pela utilidade, a cultura pela riqueza. Só nos interessa o triunfo do materialismo e da ciência. Nos importamos muito pouco com a religião e a arte. Arte que desintegramos em manias e maneirismos.
    Buscamos a riqueza pela riqueza e nos esquecemos que a riqueza vem e a paz se vai. O corpo prospera mas a alma decai. Porque a riqueza pela riqueza equivale a perda da honra, do senso de beleza. Nos transformamos em amontoadores de coisas, nos ocupamos primordialmente em transferir dinheiro alheio para o nosso bolso.
    Vivemos assustados. Clamamos pela tolerância zero.
    Pregamos ética, mas só praticamos a ética que nos é conveniente.
    Condenamos o egoísmo alheio e nos esquecemos de que a amizade suplanta a filosofia, e as crianças nos tocam a alma com a música mais profunda que todas as sinfonias.
    Um dia descobriremos que os homens não são máquinas.
    E neste dia, não mais viveremos assustados, não mais clamaremos por tolerância zero. E transformaremos as grades de nossas casas em balanços onde as crianças risonhas sentirão a brisa da tarde num parque de diversão, livres de qualquer medo. E prezaremos mais o aperfeiçoamento da vida do que a vitória na vida.
    Se hoje as nossas cidades já não possuem alma, amanhã seremos nós que também não mais teremos alma.
    Troquemos a nossa montanha de egoísmo, a nossa fraternidade de vitrine, por um grão de humildade, por um pingo de amor ao próximo.
    Já é hora de começarmos a reconciliação maior, única maneira de acabarmos com a violência.
    E esta reconciliação plena começa dentro de nós mesmos.
    Inácio Augusto de Almeida

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.