quarta-feira - 19/06/2019 - 23:38h
Estado

Temendo desgaste, deputados recuam de votação


Plenário terá que se posicionar (Foto: AL)

Do Tribuna do Norte e Blog Saulo Vale

Por força da bancada governista, a Assembleia Legislativa resolveu adiar a votação dos cinco projetos de leis de iniciativa do Governo do RN, que reajustam em 16,38% os salários dos procuradores de Justiça do Estado e da Assembleia Legislativa, além de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) e defensores públicos, informa a Tribuna do Norte.

A votação estava marcada para a próxima terça-feira (25), mas foi adiada para agosto.

A explicação é simples: eles temem que a aprovação da matéria acarrete corrosivo desgaste naqueles que votarem a favor, semelhante ao que ocorreu recentemente quando autorizaram o pagamento de 13º salário e férias retroativos para deputados da antiga legislativa e os reeleitos.

Sindicatos articulavam protestos para o dia da votação. Também pedem o mesmo percentual para todas as demais categorias, como forma de isonomia (veja AQUI).

Deputados de oposição prometem votar contra a proposta. No governo, não há mais consenso.

Até agosto, os sindicatos prometem mais barulho. “É um projeto discriminatório e preconceituoso, porque só propõe reajuste para servidores que ganham acima de R$ 30 mil”, critica Jeanayre Souto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte(SINSP/RN), ao pedir que os deputados derrubem a matéria.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.