terça-feira - 28/12/2021 - 23:30h
Luto

Vice-prefeita morre em Natal; sepultamento é nessa quarta-feira

Vice-prefeita será sepultada nessa quarta-feira (Foto: reprodução)

Vice-prefeita será sepultada nessa quarta-feira (Foto: reprodução)

Do Agora RN

Morreu a vice-prefeita de Coronel Ezequiel, Irma Dias (PSDB), nesta terça-feira 28. De acordo com a assessoria de comunicação da cidade, ela teria dado entrada em uma unidade de saúde de Coronel Ezequiel no último sábado 25, com dores abdominais. Depois, foi encaminhada para o Hospital Memorial de Natal, onde acabou falecendo devido a uma pancreatite aguda.

Irma Dias da Costa tinha 40 anos, deixa esposo e um filho de 3 anos. Ela era natural de Cuité, na Paraíba. Trabalhou como professora. Além de ser vice-prefeita, era a atual secretária de educação do município. Seu pai era o ex-prefeito Antônio Faustino da Costa, que administrou Coronel Ezequiel por três vezes.

O velório da vice-prefeita será na quadra da escola municipal Manoel Casimiro Gomes, em Coronel Ezequiel, às 17 horas. Já o sepultamento vai ser nesta quarta-feira 29, às 10 horas da manhã, no cemitério da cidade.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 28/12/2021 - 23:14h
Política do RN

Prefeito parte na frente, com renúncia, para tentar ser deputado

Luiz Eduardo e Professora Nira: mudança (Foto: campanha)

Luiz Eduardo e Professora Nira: mudança (Foto: campanha)

Prefeito reeleito de Maxaranguape em 2020, município distante 54 km de Natal, Luiz Eduardo Bento da Silva (Solidariedade) vai ser candidato a deputado estadual no próximo ano. Porém, numa atitude pouco comum, renunciou bem antes da data limite, que seria início de abril de 2022.

A renúncia aconteceu dia 22 último, passando o cargo à sua vice, Maria Erenir Freitas de Lima (PSD), a Professora Nira.

Aos 55 anos, empresário, Luiz Eduardo quer se antecipar à pré-campanha. Por seu projeto, o partido fará pelo menos três nomes à Assembleia Legislativa e partir na frente, sem as obrigações naturais da gestão municipal, fará muita diferença nas urnas em outubro do próximo ano.

Vitorioso nas urnas no ano passado com 66,26% dos votos válidos (4.950), pelo PSDB, Luís Eduardo superou a chapa adversária encabeçada por Jarleane Santos de Souza Câmara Saturnino (PP), a “Doutora Jarleane”. Ela somou 33,74% dos votos válidos (2.521).

A vice-prefeita foi vereadora eleita em 2012 e em 2016 compôs chapa com Luís Eduardo, reeleita em 2020.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 12 de 05 a 10 de 06 de 2022
terça-feira - 28/12/2021 - 22:56h
Faz de conta

Sem gás e sem energia, Porcellanati entra 2022 sem produzir nada

Energia elétrica até aqui é outra incógnita (Foto meramente ilustrativa)

Energia elétrica até aqui é outra incógnita (Foto meramente ilustrativa)

Além de não ter gás natural (veja AQUI o que publicamos recentemente) para acender um isqueiro, a Porcellanati Revestimentos Cerâmicos Ltda. (grupo Itagrês) também não conseguiu até o momento a garantia de energia elétrica para voltar a produzir. Segue sua rotina de faz de conta.

Essa fábrica que está parada desde 2014 (há quase oito anos), em Mossoró, vai entrar 2022 como começou 2021: sem produzir nada, absolutamente coisa alguma, sequer uma peça de azulejo para cobrir o balcão de algum açougue.

As atividades da Porcellanati começaram em dezembro de 2009 em Mossoró, com investimento de R$ 120 milhões, sendo R$ 51 da Sudene, R$ 21 milhões do Banco do Nordeste e o restante de outras fontes. A estimativa de produção era de 1 milhão de metros quadrados de piso, por mês. Nunca atingiu a meta de produção máxima.

Calotes

Em abril de 2014, quando alcançou a metade da produção estimada, ela teve suas atividades paralisadas por corte do fornecimento de gás e energia, em virtude da falta de pagamento. De lá para cá, passou por processo de recuperação judicial e mesmo assim sequer pagou os ex-empregados.

O que sustenta as portas abertas dessa indústria que nada produz é uma discutível decisão monocrática liminar obtida no Tribunal de Justiça do RN (TJRN), no último dia 23 de novembro (veja AQUI). A TB Nordeste Indústria e Comercio de Revestimentos S/A, nova denominação da Porcellanati, derrubou decisão de primeiro grau que confirmava a reversão de terreno doado pela municipalidade ainda em 2005, à edificação da fábrica.

A Prefeitura de Mossoró publicou no dia 5 de novembro desse ano (veja AQUI e AQUI) o decreto “consumando, definitivamente, o retorno do bem doado ao patrimônio do Município de Mossoró”. O município tem plano de passar esse bem público à ocupação por indústrias sérias e com projetos consistentes, mas não consegue.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia / Gerais
terça-feira - 28/12/2021 - 20:10h
Lei

Fátima sancionará autonomia financeira da Uern em Mossoró

A governadora Fátima Bezerra (PT) sanciona, nesta quarta-feira (29), a lei que garante autonomia de gestão financeira e patrimonial da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

O evento ocorrerá em Mossoró (RN), às 16h, no pátio externo da Reitoria da Uern.

Antes da agenda, a professora e governadora Fátima Bezerra irá conceder entrevistas em veículos de imprensa local.

Leia também: Autonomia financeira da Uern é aprovada à unanimidade.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 12 de 05 a 10 de 06 de 2022
terça-feira - 28/12/2021 - 15:34h
Educação

Desembargador aumenta multa contra grevistas

Monteiro acho inaceitável a resistência à decisão judicial (Foto: TN/Aléx Régis)

Monteiro acho inaceitável a resistência à decisão judicial (Foto: TN/Aléx Régis)

Por Laurita Arruda (Do Território Livre) e Canal BCS

O município de Natal vence mais uma na Justiça contra o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do RN (SINTE/RN), que descumpriu decisão judicial para retornar à sala de aula imediatamente, sendo a greve já reconhecida abusiva pelo Tribunal de Justiça do RN (TJRN).

Agora, o desembargador Ibanez Monteiro ratificou a decisão anterior e ainda duplicou a multa diária para R$ 20 mil reais.

O desembargador Amaury Moura já tinha decidido em favor da municipalidade, determinando retorno dos grevistas da Educação às suas atividades. Inclusive, estabeleceu multa de R$ 10 mil/dia.

Segundo o desembargador Ibanez Monteiro, “a recalcitrância da parte em cumprir decisão judicial é ato grave”.

Reajuste

Os professores deram início à paralisação no último dia 10 de dezembro. Eles apresentaram pauta reivindicatória cobrando reajuste salarial de 12,84% em relação ao piso de 2020, redução do número de alunos por sala de aula e reformas nas unidades de ensino.

O governo contrapropôs e foi recusado, um reajuste imediato de 6,42%. O retroativo atenderia ativos e inativos. No último dia 20 houve confronto entre manifestantes e Guarda Civil Municipal à porta da sede da municipalidade, quando spray de pimenta foi usado contra os grevistas.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Educação / Justiça/Direito/Ministério Público
terça-feira - 28/12/2021 - 15:04h
Covid-19

Saúde mostra perda de vacinas por desinteresse de população

Em entrevista à Intertv Cabugi nessa terça-feira (28), o coordenador do Programa Municipal de Imunização da Prefeitura de Mossoró, Etevaldo de Lima, disse que o município atesta perda de 4.782 doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Segundo ele, existe um prazo para utilização delas e parte do público-alvo não demonstra interesse em receber a aplicação.

Vacinação tem ampla cobertura, inclusive em endereços de pessoas com dificuldades de locomoção (Foto: PMM)

Vacinação tem ampla cobertura, inclusive em endereços de pessoas com dificuldades de locomoção (Foto: PMM)

“Público nós temos. O que está faltando é parte desse público buscar a vacinação contra a covid. Nós usamos de todas as estratégias, pontos extras de vacinação, vacinamos de domingo a domingo, porém a população não quer”, disse Etevaldo.

Com a campanha Mossoró Vacina, a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró segue intensificando diariamente a busca ativa da população que ainda não tomou a 2ª dose da vacina contra a Covid-19. O município realiza diariamente força-tarefa, inclusive com pontos extras, para vacinação da população.

PNI

Em Nota Oficial, em reforço às declarações de Lima, a municipalidade afirma que “age para garantir a qualidade dos imunizantes garantindo a proteção de acordo com sua validade. No município, não ocorreu perda de vacinas por falta de armazenamento ou translado inadequados”.

E acrescentou: “Os servidores da saúde atuam vacinando todos os públicos definidos pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), inclusive com atendimento especial aos que têm dificuldade de locomoção, idosos, enfermos. Reitera o fenômeno nacional da queda na procura pela segunda dose, é uma dificuldade enfrentada com variadas medidas e campanhas de esclarecimento”.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró – a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte – o número de pessoas com a D3 em atraso é de 8.127. Em relação a D2 o número é ainda maior, são 11.280 pessoas que ainda não procuraram os pontos de vacinação para dar continuidade ao esquema.

Todas as 47 unidades básicas de saúde do município estão à disposição para vacinação. Atualmente, a população conta ainda com pontos extras de vacinação em farmácias, shopping, centros comerciais etc., em uma parceria da iniciativa privada com o município.

Também é fruto dessa parceria a doação de cinco refrigeradores para armazenamento de vacinas. A doação foi feita pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Rede Drogasil na última terça-feira, 21.

De acordo com dados do RN Mais Vacina, o município de Mossoró tem 196.865 pessoas vacinadas com D1 e D2. Ao todo, 474.039 doses foram aplicadas desde o início da vacinação, somando primeira, segunda e terceira dose.

Nota do Canal BCS – População é estimulada a ser vacinada, é informada da importância, mas não quer. A PMM oferta, divulga, mostra importância, facilita vacinação (até indo às casas das pessoas que não podem se locomover ou têm outro problema), mas muita gente não tem interesse. Não falta vacina. Falta bom senso. Difícil.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
  • Repet
terça-feira - 28/12/2021 - 08:30h
Radiojornalismo

Show de Notícias estreará dia 10 de janeiro

Show de Notícias - estreia na FM 97 de Natal - 10 de Janeiro de 2022 - Jota Régis, Suelen Lobato, Ediaba MiralhaEstreia confirmada para o próximo dia 10 de janeiro de 2022, a partir do meio-dia na FM 97 de Natal.

Vai entrar no ar o programa Show de Notícias.

Nosso amigo Jota Régis (ex-Difusora de Mossoró), Ediana Miraglia, Suelen Lobato e Luciano Silva vão despontar no programa.

Sucesso, pessoal.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Comunicação
segunda-feira - 27/12/2021 - 23:32h

Pensando bem…

“O único meio de criar homens livres é educá-los, outro modo ainda não se inventou, e com certeza nunca se inventará.”

Olavo Bilac

Categoria(s): Pensando bem...
  • Repet
segunda-feira - 27/12/2021 - 21:24h
Saúde

Serviço de UTI Pediátrica segue com renovação de contrato

A UTI pediátrica mantida pela Prefeitura Municipal de Mossoró está assegurada. Como já afirmou a municipalidade no fim de semana (veja AQUI), não há nenhuma hipótese de suspensão desse serviço, como chegou a ser ventilado (veja AQUI).

Com o encerramento do contrato com a empresa Neoclínica, a empresa Serviço de Assistência Médica e Ambulatorial (SAMA), que já mantém contrato ativo com o município para diversas especialidades médicas, foi notificada pela Secretaria Municipal de Saúde para cumprir essa tarefa.

Ocorre que, nesta segunda-feira (27), a SAMA comunicou à Prefeitura de Mossoró que não teria os profissionais em seus quadros.

Diante disso, a Prefeitura formalizou com a Neoclínica um novo contrato para prosseguir com os serviços na UTI pediátrica, sem a descontinuidade dos serviços. A informação foi confirmada oficialmente hoje.

A Neoclínica está com essa responsabilidade desde abril de 2013.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
segunda-feira - 27/12/2021 - 21:06h
Segurança Pública

Governadora autoriza promoção de praças e oficiais da PM

A governadora Fátima Bezerra (PT) autorizou nesta segunda-feira (27), a promoção de 323 praças da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, dos quais 292 passarão de terceiro para segundo sargento. Também serão promovidos cinco oficiais.

Fátima, acompanhada do vice e comandantes, assinou promoções (Foto: Sandro Menezes)

Fátima, acompanhada do vice e comandantes, assinou promoções (Foto: Sandro Menezes)

O ato de promoção de três majores ao posto de tenente coronel dentista, um major a tenente coronel veterinário e um capitão a major do quadro combatente será publicado no Diário Oficial do Estado de amanhã, dia 28.

A promoção dos praças sai em publicação no boletim interno da corporação.

Com as promoções de agora, chega a 8.204 o número de promovidos na Polícia Militar em três anos do governo da professora Fátima Bezerra. Ela assinou promoções ao lado do vice-governador Antenor Roberto (PCdoB);  secretário da segurança, coronel Francisco Araújo; do comandante da Polícia Militar, coronel Alarico Azevedo; e do coronel Demócrito, Diretor de saúde da PM.

Promoções na PM

Praças: 323

– 1° Sargento a Subtenente: 04

– 2° Sargento a 1° Sargento: 15

– 3° Sargento a 2° Sargento: 292

– Cabo a 3° Sargento: 10

– Soldado a Cabo: 02

Oficiais: 05

– Major a Tenente Coronel Dentista: 03

– Major a Tenente Coronel Veterinário: 01

– Capitão a Major do Quadro Combatente: 01

Resumo

Promovidos entre 2019 e 2021

Praças: 8.011

Oficiais: 193

Total: 8.204

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Segurança Pública/Polícia
  • Banner - Quixote - Câmara de Mossoró - Transparência - 2021 - Setembro
segunda-feira - 27/12/2021 - 20:22h
Advocacia

Livro sobre direito, tecnologias e informação marca 30 anos de escritório

Livro é um trabalho de fôlego, com digitais dos sócios e mais 14 juristas de vários endereços do país (Reprodução)

Livro é um trabalho de fôlego, com digitais dos sócios e mais 14 juristas de vários endereços do país (Reprodução)

O escritório de advocacia Araújo, Soares, Barreto e Araújo (ASBA), completou agora no mês de outubro de 2021, 30 (trinta) anos de existência. Iniciado no longínquo ano de 1991 em duas salas alugadas na rua Dionísio Filgueira, centro de Mossoró/RN, ele conta hoje com dois complexos funcionais em Natal e Mossoró/RN, com mais de 20 profissionais.

Para marcar seus 30 anos de existência, “com muito trabalho, vocação e inspiração para servir ao Direito”, como definem seus sócios, o ASBA Advogados lança agora pela Editora Dialética, o livro “O direito e as novas tecnologias na sociedade da informação”.

Segundo o advogado Marcos Araújo, “é demonstração do compromisso de uma permanente atualização”

O livro reúne coletânea de artigos escritos pelos sócios do escritório (Marcos Araújo, Naerton Soares, Evans Araújo, Barreto Júnior e Fernanda Abreu), e a participação de 14 juristas de todos os recantos do Brasil, numa comunhão científica de interesses sobre direito digital, tecnologia e sociedade da informação.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
segunda-feira - 27/12/2021 - 17:34h
Fortes chuvas

Cosern reconstrói 800 metros de rede elétrica para garantir energia

A Neoenergia Cosern está trabalhando deste as primeiras horas desta segunda-feira (27) na reconstrução de um trecho de 800 metros da rede elétrica no Conjunto Nova Mossoró, danificado pelas fortes chuvas registradas na cidade na noite deste domingo (26), acompanhada de fortes ventos e descargas atmosféricas (raios).

Trabalhos da Cosern estão sendo feitos desde a manhã de hoje e devem avançar pela noite (Foto: Assessoria)

Trabalhos da Cosern estão sendo feitos desde a manhã de hoje e devem avançar pela noite (Foto: Assessoria)

Às 8h15 da manhã, a energia foi reestabelecida para 835 clientes com a reconstrução do primeiro trecho da rede elétrica.

Neste momento, as equipes trabalham na recomposição dos oito vãos finais da rede para reestabelecer, com a devida segurança, o fornecimento para os 816 clientes que ainda estão sem energia – o que está previsto inicialmente para as 19h.

Leia também: Bairro inteiro fica sem energia; Cosern diz triplicar atendimento.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Gerais
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 12 de 05 a 10 de 06 de 2022
segunda-feira - 27/12/2021 - 15:20h
Enchentes na Bahia

Governo do RN envia equipe e equipamentos para salvamentos

Atendendo determinação da governadora Fátima Bezerra (PT), o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar do RN e de militares do Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER) já estão em Ilhéus (BA). Participarão de trabalhos de resgates em meio à enchente que afeta dezenas de municípios baianos.

Na madrugada deste domingo, embarcaram 10 policiais do CIOPAER e 8 bombeiros militares, o helicóptero Potiguar 01, três picapes e dois botes equipados com motor para salvamento.

Aeronave e equipe foram enviadas em socorro à Bahia (Foto: Governo do RN)

Aeronave e equipe foram enviadas em socorro à Bahia (Foto: Governo do RN)

O helicóptero, com cinco tripulantes, saiu no início da manhã deste domingo (26), fez uma parada no estado de Alagoas para reabastecer e seguiu para Ilhéus (BA).

Outros cinco policiais do CIOPAER embarcaram na madrugada deste domingo, em uma caminhonete, levando parte dos equipamentos para operações de salvamento. Outras duas caminhonetes do Corpo de Bombeiros Militar do RN também saíram hoje, levando dois botes de alumínio, adequados a este tipo de operação de salvamento.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
segunda-feira - 27/12/2021 - 14:52h
Câncer

Morre o empresário Jerônimo Dix-sept Rosado Maia

Dix-sept tinha câncer (Foto: Web)

Dix-sept tinha câncer (Foto: Web)

Do Blog César Santos

Morre o empresário Carlos Jerônimo Dix-sept Rosado Maia, em Mossoró. Ele estava internado em UTI do Hospital Wilson Rosado havia dias, lutando contra um câncer no intestino.

No final da manhã desta segunda-feira, 27, a família recebeu o comunicado da equipe técnica que ele havia sofrido morte encefálica, que é a completa e irreversível parada de todas as funções do cérebro. Mas, como o coração ainda estava funcionando, a morte não foi anunciada.

A partir daí, foi iniciado o protocolo de desmame, ou seja, a retirada gradual dos medicamentos e, no inicio da tarde, a morte foi comunicada, com o atestado de óbito assinado.

Caçula

Dix-sept Rosado, 70 anos, é o filho caçula do governador Jerônimo Dix-sept Rosado Maia (falecido em 1951)/Adalgisa de Souza Rosado (falecida em 2013) e irmão dos ex-deputados Carlos Augusto e Carlos Alberto Rosado (Betinho) e da professora Isaura Amélia.

O empresário, dono do posto de combustível Leste/Oeste, foi casado duas vezes, primeiro com Délia Maia, e depois com a atual esposa Lúcia Helena Câncio. Ele teve quatro filhos: Dix-sept Rosado Neto, Isaura, Trícia e Carlos Jerônimo.

Nota do Canal BCS (Blog Carlos Santos) – O velório deverá acontecer na Capela do Perpétuo Socorro, a partir das 16h. O horário e local de sepultamento até o momento não foram divulgados, mas atualizaremos informações nessa mesma postagem.

Dix-sept era uma figura extremamente reservada e afeita a confrarias com poucos amigos. Que descanse em paz.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Gerais
  • Repet
segunda-feira - 27/12/2021 - 11:28h
Inverno

Mossoró registra média de 35 milímetros de chuvas durante madrugada

Os oito pluviômetros instalados nas quatro regiões de Mossoró registraram, entre o final da noite deste domingo (26) e madrugada desta segunda-feira (27), média de 35 milímetros de chuvas. Os equipamentos somados registraram 280mm.

Dia em boa parte nublado cedeu lugar às chuvas à noite de domingo e madrugada de hoje (Foto: Wilson Moreno)

Dia em boa parte nublado cedeu lugar às chuvas à noite de domingo e madrugada de hoje (Foto: Wilson Moreno)

O maior registro aconteceu no pluviômetro da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SEADRU), instalado no Alto da Conceição. Foram registrados no período 53,2mm. O segundo com o maior acumulado foi o da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Nele o registro foi de 47mm.

Já o terceiro maior volume foi verificado no equipamento instalado na rua Nilo Peçanha. Lá a precipitação chegou a 35,55m. Na sequência aparecem o pluviômetro da CPRM (33,5mm), o da Cândido Barros (32,16mm), da Marechal Floriano (31,02mm), Margarida Militão (25,82mm) e da Marinho Dantas (22,43mm).

“Foi uma surpresa muito grande para a gente que faz os estudos meteorológicos, pois esperávamos uma chuva de aproximadamente 10 milímetros. A chuva começou por volta das 23 horas com muita rajada de vento e teve prolongamento até o final da madrugada”, informou o professor de Ciências Extas e Naturais da Secretaria de Agricultura de Mossoró, Alciomar Lopes.

Mais chuvas

Alciomar Lopes destaca ainda que é boa a previsão para esses últimos dias de dezembro e os primeiros dias de janeiro. Segundo ele, a previsão mostra que apenas nesta terça-feira (28) não há probabilidade de chuvas no município.

“As previsões para os próximos dias são boas para chuvas na nossa cidade. Até a próxima sexta-feira (31) é esperado chuvas todos os dias. Até agora o único dia que não está mostrando que terá chuvas é amanhã (terça-feira). Já para o mês de janeiro nós temos previsão de chuvas nos três primeiros dias do ano novo. Essas chuvas podem ser leves e se acontecer o que aconteceu de ontem para hoje não será de se admirar (referindo-se que pode haver chuvas fortes)”.

O professor enfatiza que essas chuvas em dezembro é por conta da massa de ar fria que está vindo do Pacífico Equatorial e se intensificou e chegou ao Rio Grande do Norte. “Ela veio da região do Amazonas, passou pelo Maranhão, Piauí, Ceará e chegou ao nosso Estado”, finalizou.

Pluviômetros instalados em Mossoró:

Pluviômetro SEADRU – 53,2mm

Pluviômetro da UFERSA – 47mm

Pluviômetro Nilo Peçanha – 35,55mm

Pluviômetro da CPRM – 33,5mm

Pluviômetro Cândido Barros – 32,16mm

Pluviômetro Marechal Floriano – 31,02mm

Pluviômetro Margarida Militão – 25,82mm

Pluviômetro Marinho Dantas – 22,43mm

Média – 35,08mm

Fontes: SEADRU, UFERSA e Defesa Civil

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Gerais
segunda-feira - 27/12/2021 - 10:22h
Mossoró

Bairro inteiro fica sem energia elétrica; Cosern diz triplicar atendimento

Madrugada dessa segunda-feira (27) voltou a faltar energia elétrica no bairro Nova Mossoró, em Mossoró. Na área residem mais de 3 mil pessoas.

Madrugada foi de blecaute na área da Nova Mossoró onde residem mais de 3 mil pessoas (Foto: cedida)

Madrugada foi de blecaute na área da Nova Mossoró onde residem mais de 3 mil pessoas (Foto: cedida)

Blecaute já tinha acontecido duas vezes no fim de semana.

Choveu desde o final da noite de domingo (26), avançando pela madrugada.

Moradores ainda pela madrugada foram às redes sociais pedir providências à Cosern. E acrescentaram: mesmo sem chuvas, é comum oscilação na energia.

Outros bairros também foram afetados.

Resposta da Cosern

O Canal BCS (Blog Carlos Santos) fez contato com a concessionária de serviços de energia elétrica no RN, a Neoenergia Cosern. Sua Assessoria de Imprensa

A Neoenergia Cosern informa que “triplicou o número de equipes técnicas para atender as ocorrências registradas na noite deste domingo (26) e manhã de segunda-feira (27), principalmente nos bairros Nova Mossoró e Nova Betânia, em Mossoró, provocadas por chuvas, acompanhadas de ventos que lançaram galhos de árvores, pedaços de pano, plásticos e outros objetos na fiação”.

Acrescentou que “as equipes técnicas estão trabalhando para reestabelecer o fornecimento dos clientes que por ventura ainda estão sem energia elétrica o mais rápido e seguro possível”.

No Nova Mossoró, a energia foi retomada por volta de 8h20, segundo alguns moradores adiantaram ao Canal BCS.

Nota do Canal BCS – A gente também foi afetado em outro ponto da cidade. Pane de madrugada e até agora sem solução. O jeito foi arranchar noutro endereço.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Gerais
  • Banner - Art&C - PMM - Mossoró Cidade Junina - 20-05-22
domingo - 26/12/2021 - 23:56h

Pensando bem…

“Todo mundo parece ter uma idéia clara de como as outras pessoas devem levar suas vidas, mas nenhuma sobre a sua própria.”

Paulo Coelho

Categoria(s): Pensando bem...
domingo - 26/12/2021 - 11:10h

A Caverna de Platão

Caverna, Mito da Caverna, Parábola da Caverna, Alegoria da Caverna - Platão em A República, diálogo entre Sócrates e GlaucoPor François Silvestre

Há quem denomine de Mito, Alegoria ou Parábola. A nomenclatura é secundária. Até porque essa imagem terrível, constante da obra reflexiva do filósofo clássico, Sócrates, possui contornos que abrange essas e outras denominações.

A caverna abriga prisioneiros que nunca conheceram a liberdade. Nascidos e vividos no obscuro da desinformação. Ou na informação sem escolha, sem distinção, sem questionamento. A informação imposta, que aliena.

Acorrentados, os habitantes da Caverna só veem “sombras” na parede da furna, que eles julgam serem sombras de vivos. São apenas reflexos de estátuas que se colocam entre a parede e uma fogueira. Isso se passa imutavelmente. E essa é a visão do único e imposto conhecimento.

Na premissa de que um dos acorrentados consiga sair da caverna, ele se deslumbra com o mundo real. E generosamente lembra-se dos companheiros aprisionados. Mas a solidariedade não terá reconhecimento, com seu gesto e sua volta.

Será considerado louco ou mentiroso, pois não entra na cabeça da ignorância cristalizada qualquer lampejo de negação do mundo apresentado. O mundo dos acorrentados é aquele e não há possibilidade de imaginar um mundo diferente.

Como imaginar a luz do Sol, o verde das plantas, a brisa dos ventos, para quem só “vive” na caverna? Único mundo conhecido.

É um mito na medida em que sobrevive, mesmo sem existir, em todos os tempos. É uma alegoria na medida em que mantém a imagem, mesmo na ausência de um mito heroico individual. E é uma parábola, pois oferta, sem imposição, uma moral.

Saramago, o grande escritor português, fez um desabafo reflexivo sobre o tempo de hoje: “Nunca em toda a história da humanidade, houve um tempo tão próximo da Caverna de Platão”.

É de se entender que o Ensaio sobre a Cegueira carrega muito dessa observação. A reflexão muito mais de alerta do que de pessimismo.

O curioso é que a alegoria da Caverna de Platão insere-se numa obra denominada “A República”, numa parte dos diálogos socráticos na casa de Polemarco, filho de Céfalo. Coincidência ou premonição?

A alienação midiática, que nos oferece imagens de bonecos aparentemente vivos. A globalização que apequena, acorrentando todos no interior de uma caverna global. As mentiras oficiais a chamarem de loucos os que ousam informar que há luz fora da caverna. Que há ventos, águas, bichos e plantas.

A generosidade virou sinônimo de desconfiança. A violência banalizou-se, iludindo com sombras na parede da caverna. A esperança esmorece ante a fogueira das imagens falsas. Ninguém, fugido do ambiente mórbido, ousará voltar para informar sobre a luminosidade externa ou o ar da liberdade.

E se na alegoria da exceção ainda houver lugar para a solidariedade, o solidário retornante quedar-se-á ante o escárnio dos que preferem a mentira cômoda da caverna.

E como em todos os mitos, nesse também há uma mentira clássica. A Caverna de Platão não é de Platão. É a reprodução escrita de um diálogo de Sócrates com Glauco, na casa de Polemarco.

François Silvestre é escritor

Categoria(s): Crônica
  • Repet
domingo - 26/12/2021 - 09:38h

O que estamos comemorando?

Por Inácio Augusto de Almeida

Chega dezembro trazendo sempre a mesma pergunta que até hoje não consigo responder.

Por que antes de ouvir falar em Jesus Cristo eu já admirava Papai Noel?

E dizemos que estamos comemorando o Natal, o nascimento do Salvador. Digo dizemos, porque, nas conversas ao redor da mesa farta, de quem menos falamos é de Jesus Cristo. presépio, festa natalina, Jesus Cristo, manjedoura

Poderíamos até trocar o nome noite de Natal para noite da ostentação.

Não convidamos a humildade para a festa do mais humilde entre os humildes que por aqui passaram.

Imagine um faminto batendo a uma porta e pedindo um pouco de comida na noite dedicada ao mais caridoso de todos os homens?

Quantos na noite de Natal, que conversam alegremente, falam da fé que devemos propagar a todos?

De esperança até falamos. Mas não, da esperança de um mundo mais fraterno. É da esperança de um acúmulo maior de bens materiais que falamos.

A caridade parece que se foi com Madre Teresa de Calcutá e Irmã Dulce. Não nos lembramos da caridade amorosa, do bem querer ao semelhante.

A nossa caridade, quando acontece, se resume a doação que fazemos sem olhar nos olhos daquele a quem estamos ajudando. Esquecemos que eles também precisam de afeto.

Noite de Natal, noite que deveria ser totalmente dedicada ao amor.

Visitamos algum asilo de velhinhos ou um hospital para levar palavras de conforto a quem, mais do que de bens materiais, necessita de uma palavra amiga?

Quando jovem eu me perguntava por que Deus não fazia de todas as noites, noite de Natal.

Hoje eu entendo a sabedoria do Criador ao limitar a apenas uma noite por ano a comemoração do nascimento de Jesus Cristo.

Se com apenas uma noite por ano para reverenciar àquele que carregou a cruz sozinho para nos livrar dos nossos pecados esquecemos do aniversariante e dos seus belos ensinamentos, imagine se todas as noites fosse noite de Natal.

Para os nossos pequenos filhos e netos, hoje é a noite de Papai Noel.

A noite de Jesus está no coração daquele que tem fartura de amor no coração.

Um dia nos convenceremos de que FÉ, ESPERANÇA e CARIDADE são mais importantes do que ORGULHO, OSTENTAÇÃO e DESAMOR.

Que nossos filhos e netos aprendam que hoje é a noite de Jesus Cristo.

Inácio Augusto de Almeida é escritor e Jornalista

Categoria(s): Crônica
domingo - 26/12/2021 - 08:40h

Uma batalha constante

Por Odemirton Filho 

2021 está chegando ao fim. Estamos vivendo tempos difíceis, como se sabe. Aqui e ali, vemos pessoas com as mãos estendidas. Não só cidadãos brasileiros, diga-se, mas de outras nacionalidades. Pessoas sem rumo, sem presente, sem futuro.   homem no alto da montanha, luz, sol, esperança, ano novo

O custo de vida aumenta diariamente. O pão nosso de cada dia está cada vez mais caro. Faltam empregos, e milhões de pessoas estão trabalhando na informalidade. Além do mais, boa parte da população está passando fome. É triste e, principalmente, revoltante, assistir ao noticiário com relatos de pessoas remexendo o lixo e em busca de ossos para se alimentar.

Sim, devemos cobrar ações dos nossos representantes, mas precisamos fazer a nossa parte, sair da zona de conforto. Não podemos ficar indiferentes ao problema.

Aliás, dia desses, o colunista Mario Sabino, da revista Crusoé, escreveu:

Mas, à exceção de poucos, estamos insensíveis a ela (a fome), assim como nos tornamos — se é que não sempre fomos  insensíveis à corrupção, à criminalidade, à ignorância, à incompetênciaE, na nossa insensibilidade, nos deixamos conduzir por gente que, perversamenteaproveita-se da fome de tantos como nós, para fechá-los em currais eleitorais, em troca de comidae assim perenizar o círculo vicioso”.  

Pois bem. Não devemos nos tornar insensíveis, nem fechar os olhos para a corrupção e para os desmandos administrativos praticados por um ou outro gestor público. Seja quem for.

Enfim. Apesar de uma batalha constante e de uma pandemia que parece interminável, devemos agradecer por mais um ano. Agradecer pela vida. Pela saúde. Pelo pão.

Lembrei-me do poeta Ferreira Gullar: “e nesta batalha estamos todos, inapelavelmente. Todos os dias, tomo meu banho e meu café, visto-me, dou adeus aos meninos e saio para guerrear. À noite, se volto, volto ileso ou ferido, mas as feridas ninguém vê”.

Um 2022 repleto de coisas boas. Com as benções de Deus.

Odemirton Filho é bacharel em Direito e oficial de Justiça

Categoria(s): Crônica
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 12 de 05 a 10 de 06 de 2022
domingo - 26/12/2021 - 07:50h

Detetive de infância

Por Marcelo Alves

Devo à criatividade de Arthur Ignatius Conan Doyle (1859-1930) um dos prazeres da minha vida: a conhecença e, depois, a amizade com o Consulting Detective Sherlock Holmes. E essa conhecença, mas nem sempre amizade, expandiu-se para o inseparável Dr. John H. Watson, para o Inspetor Lestrade, para a furtiva Irene Alder, para o terrivelmente engenhoso Professor Moriarty, para o irmão mais velho Mycroft Holmes e por aí vai.

Eu até já frequentei a residência do amigo detetive, no número 221B da Baker Street, Londres, Reino Unido. Afinal, amizade, acredito, se cria e se cativa.

Imagem da Pixabay

Imagem da Pixabay

Essa conhecença/amizade, claro, se deu, em enorme medida, por intermédio da leitura do Cânone Sherlockiano. Seus quatro romances: “A Study in Scarlet” (1887), “The Sign of the Four” (1890), “The Hound of the Baskervilles” (1902) e “The Valley of Fear” (1915). E seus cinquenta e seis contos originalmente publicados na Strand Magazine, sendo o primeiro deles, “A Scandal in Bohemia”, de 1891.

Mas nunca fui um puritano. Considero o pastiche “The Seven-Per-Cent Solution: Being a Reprint from the Reminiscences of John H. Watson, M.D.”, por Nicholas Meyer (1945-), de 1974, uma pequena obra-prima. E também adoro as adaptações em filmes e séries para a TV. Desde os clássicos, estrelando ícones como Peter Cushing e Jeremy Brett, até criações recentes, com gente de hoje, tipo Robert Downey Jr. e Benedict Cumberbatch.

De toda sorte, a ficção (literatura, teatro, cinema, TV, videogames etc.) sherlockiana é quase infinita. Não estou exagerando. E, por óbvio, conheço só uma ínfima parte disso tudo. A gente conhece tão pouco de si mesmo, quanto mais dos amigos.

Aliás, dia desses, no site literário Book Riot, topei com o interessante texto “The Many Origins of Sherlock Holmes”, de Eileen Gonzalez. A propósito de um novo videogame, o “Sherlock Holmes Chapter One”, em que Holmes viaja pelo Mediterrâneo em busca de respostas sobre a morte da mãe, a autora discorre sobre o mistério das origens – nascimento, infância, juventude – do detetive. E, realmente, como nos diz o próprio Dr. Watson nas estórias originais, “Holmes raramente falava sobre seu passado. Muitas adaptações, mesmo as mais famosas, ficam satisfeitas em deixar esse livro fechado. E as adaptações que tentam descortinar os dias pré-detetive de Holmes tendem a dar as mais diversas versões”.

Não sou muito de videogames, reconheço. Mas fiquei curioso sobre o “passado” do meu amigo. E já tenho dois caminhos com pistas para seguir.

Primeiramente, vou reler cuidadosamente “The Seven-Per-Cent Solution”, numa edição da W.W. Norton & Company, de 1993, que tenho em mãos. Afinal, nele, dependente de cocaína, Holmes vai se tratar com Sigmund Freud (1856-1939). Se in vino veritas, imaginem com cocaína e perante o pai da psicanálise.

Mas, sobretudo, vou rever o filme “Young Sherlock Holmes” (entre nós “O Enigma da Pirâmide”), direção de Barry Levinson (1942-), de 1985. Tem Nicholas Rowe, Alan Cox, Anthony Higgins, Sophie Ward, Nigel Stock, entre outros craques do cinema britânico. Foi um dos meus filmes amados da “Sessão da Tarde”. Assisti não sei quantas vezes. Aqueles da minha idade vão se lembrar da película.

Basicamente, em 1870, na Londres vitoriana, numa escola/internato inglesa, Sherlock Holmes e John Watson se encontram pela primeira vez. E é quando Holmes soluciona o seu primeiro caso. Na trama, várias pessoas são atingidas por um dardo/zarabatana, passam por alucinações e morrem. Há um misterioso culto egípcio. Há um mentor e uma namoradinha para Holmes. Já aparecem o Inspetor Lestrade e o Professor Moriarty. E tudo é narrado por um Dr. Watson já maduro e saudoso.

Fazendo isso, vou também em busca do meu passado. Das tardes felizes de então. Vou dialogar com Holmes. Amigos de infância contam outras verdades. E solvem muitos mistérios. No caso, os dele e também os meus.

Marcelo Alves Dias de Souza procurador Regional da República e doutor em Direito (PhD in Law) pelo King’s College London – KCL

Categoria(s): Crônica
domingo - 26/12/2021 - 06:38h

Arengas no blog

Por Marcos Ferreira

Como em toda expressão de arte, o literato trabalha para alcançar um público que, na sua quase totalidade, ele desconhece. Isso, todavia, parece instigar ainda mais o homem de letras. Pois sua grande gloria é saber, ao menos desconfiar, que está sendo lido por alguém em qualquer parte do seu macro ou microcosmo. Nem sempre, contudo, esse vínculo remoto é só aplauso. Algo natural. É que no meio dos leitores comuns estão os críticos literários, alguns bem rançosos.

Outros não são propriamente críticos, mas gostam de dar um palpite na produção de terceiros. Nomes de baixo e alto relevos já se envolveram nesse exercício de análise ou achismo. Um dia o jovem Bruxo do Cosme Velho fez um juízo desabonador acerca duns versos do então poeta Sílvio Romero e isso nunca foi perdoado. Como crítico, Romero devotaria a Machado um ódio incurável.briga, luta, confronto, confusão, disputa física,

Quem convive com o micróbio da literatura está sujeito a experienciar algo assim. Há casos extremos em que autores e obras se tornam malditos. Lembram o sufoco de Gustave Flaubert? Ele findou no banco dos réus francês ao divulgar sua obra-prima, Madame Bovary (1857), visto como o “romance dos romances” e considerado o pioneiro dos romances realistas. Dostoiévski foi parar diante de um pelotão de fuzilamento, tendo sua pena comutada no último instante.

Existe uma porção de grandes autores, inclusive cronistas, que já tornaram conhecidos alguns textos (até livros) um tanto inferiores a outros que publicaram. Mestres como Graciliano Ramos e Machado de Assis, por exemplo, têm os seus pontos altos e baixos, muito embora os altos possuam predominância. Porque os escritores, assim como as ostras, não produzem somente pérolas.

Minha crônica de domingo passado (19/12/2021) desagradou bastante ao exigente leitor Carlos Magno, o que provocou um bate-boca deste com o cronista Inácio Augusto de Almeida, pessoa esta que, a exemplo de Magno, eu conheço apenas pela sadia convivência que mantemos no ilustrado blogue do jornalista Carlos Santos. Pois é. Não tive a intenção, no entanto a minha crônica gerou discórdia, uma rusga entre os senhores Carlos Magno e Inácio Augusto de Almeida.

“Esse texto não parece produção do maior escritor de Mossoró. Marcos, com todo respeito, esse texto está sofrível”, afirmou Magno sobre minha crônica. Isso bastou para que Inácio interferisse dando uma voadora em Magno: “Escreva um texto e depois critique o texto dos outros. Todo crítico carrega consigo a cruz da mediocridade. E estão condenados ao esquecimento”, rebateu Inácio.

Daí por diante, no curto período do domingo para a segunda, já haviam trocado diversas “amabilidades” no espaço reservado à opinião dos leitores. Em minha defesa, portanto, o senhor Inácio soltou os buldogues em cima do senhor Magno, que não reagiu com menos ferocidade. Lamento profundamente que os dois tenham se engalfinhado por minha causa. Estimo tanto um quanto o outro. E trato com respeito todos que acompanham os meus escritos dominicais.

Quero frisar que “o maior escritor de Mossoró” não é uma distinção que reivindico. Deixo na conta do senhor Carlos Magno, que já elogiou textos meus tanto na época em que eu os publicava no jornal O Mossoroense quanto na Revista Papangu. Aqueles, excluindo alguns excessos e inexperiências, foram tempos bons. Aprendi muita coisa. Porque ninguém nasce pronto e acabado.

Quando o editor deste Canal BCS (Blog Carlos Santos) me convidou a integrar o seu elenco de colaboradores, confesso que supus que minhas crônicas não fossem contar com muita audiência. É verdade que vez por outra, especialmente se toco no assunto da política, acabo abespinhando certos indivíduos. Estou no saldo. Não ambiciono unanimidade. Isso fica para quem não tem opinião própria e vive em cima do muro balançando a cabeça, feito lagartixa, para tudo e todos.

Claro que o senhor Magno tem todo o direito de não gostar do meu texto. Sobretudo daquele em que execrei o governo Bolsonaro e indaguei sobre os cento e trinta mil reais que os vereadores de Mossoró supostamente empregaram na compra de alho, coentro, cebola, tomate e pimentão. Por outro lado, convenhamos, o senhor Inácio também tem o direito de discordar do senhor Magno.

Divergir, ter opinião diferente, é salutar para o engrandecimento de um debate democrático, sem ataques nem ofensas. O último domingo, entretanto, foi de ânimos acirrados neste blogue. Até o escritor François Silvestre, sertanejo aguerrido, trocou uns bofetes verbais com alguns leitores. Fique tranquilo, homem. O Lula vem com todo o gás, e o meu voto é dele. Pois eu votaria até no falecido Enéas Carneiro se ele tivesse reais chances de expelir o Energúmeno do poder.

— Cadê o coentro?! — indaga Inácio.

Ninguém responde. Silêncio sepulcral na Câmara. Toda a vereança se mantém de bico fechado. O edil Lawrence Amorim, presidente da Casa, também faz ouvidos de mercador. Mas Inácio, incansável vigilante do erário mossoroense e das verbas dos contribuintes, quer saber onde foi parar tanta verdura. Ele também critica, com razão, o novo Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Mudemos de assunto. Minha Natália puxa minhas orelhas sempre que toco em política. Quero pedir aos senhores Inácio e Magno que se deem um aperto de mão virtual para restabelecer a concórdia. Não vale a pena brigar. Ainda menos, como diria Carlos Santos (o ex-Homem dos Suspensórios), por um “escritor mundialmente desconhecido”. A vida é tão efêmera, tão curta para que a desperdicemos com nonadas, picuinhas. Quando achamos que estamos aqui, já partimos.

Aí tudo fica para trás: a família, os amigos, o gato, o cachorro, o emprego, a conta-corrente, o prestígio, o status, a vaidade. Não importa o quanto tenhamos. Ficamos sem coisa alguma. Exceto por um traje de madeira, algumas rosas e um pequeno pedaço de chão num condomínio sossegado onde vamos estudar a “frialdade inorgânica da terra”, como naquele soneto de Augusto dos Anjos.

Marcos Ferreira é escritor

Categoria(s): Crônica
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.