sábado - 30/08/2014 - 07:25h
Contra "um ó com uma quenga"

Câmara Municipal emite nota realçando importância da Uern


A própria Câmara Municipal de Mossoró, através de nota oficial, se posiciona frontalmente contra declarações recentes em plenário, do vereador governista Jório Nogueira (PSD) – veja AQUI -, que desdenhou da importância da Universidade do Estado do RN (UERN).

Segundo dimensionou Jório, a Uern tem muito diplomado “que não sabe nem fazer um ó com uma quenga” (sic), dando ainda avaliação de demérito ao professorado da instituição.

Presidente é professor da própria Uern (Foto: CMM)

Jório tentou frear pedido de apresentação de cópia de auditoria na folha de pessoal da Prefeitura de Mossoró, solicitada pelo vereador Tomaz Neto (PDT). O trabalho fora realizado pela Uern.

A bancada governista conseguiu derrubar a proposição, desqualificando a Uern. Jório foi incisivo. Veja vídeo AQUI.

Desgaste

Houve início de articulação para que a Câmara fizesse uma defesa do vereador, mas não vingou. A grande maioria não quis dividir o desgaste e insistir numa estupidez.

O próprio presidente da Câmara, Francisco Carlos, é professor da Uern.

Veja a nota na íntegra, abaixo:

A Câmara Municipal de Mossoró vem, de público, reconhecer o valor e a importância da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte não apenas para Mossoró, mas para todo o Estado.

Há 46 anos, a Instituição contribui para o desenvolvimento do interior do Rio Grande do Norte, formando profissionais em mais de 80 cursos nos 17 municípios nos quais está presente, com uma vocação especial para a formação de professores, mas contribuindo também em outras áreas, como medicina, odontologia, direito, enfermagem, economia, comunicação, entre outras.

A avaliação dessa instituição é feita não apenas pelos altos índices alcançados pelos cursos e seus egressos nas avaliações do Ministério da Educação, mas principalmente, pela competência dos profissionais ali formados, desde o professor das séries iniciais até os gestores de vários municípios do Rio Grande do Norte.

Pelo próprio plenário da Câmara, vários edis, ao longo da história, deram sua contribuição ao município a partir dos conhecimentos adquiridos nos bancos da UERN.

Em parceria com a Universidade, a Câmara Municipal de Mossoró colocou em prática várias atividades, e se prepara para mais uma que irá resgatar a história da política mossoroense, baseada em uma pesquisa séria, tomando como base a documentação arquivada no Poder Legislativo.

Em momento algum a Câmara Municipal põe em dúvida o valor e a competência da Instituição UERN, ao contrário, se coloca à disposição para contribuir com a Universidade.

Esse é sentimento compartilhado pelos 21 vereadores que compõem a 17ª Legislatura da Câmara Municipal de Mossoró.

Francisco Carlos Carvalho de Melo – Presidente

Categoria(s): Educação / Política

Comentários

  1. José Nildo diz:

    A UERN deveria exigir uma audiência pública na câmara para debater a história a entidade.

  2. robson diz:

    Quanta frescura. Jorio não mentiu nao. tem muito jumento formado na uern. como tem em toda faculdade. Deixem de frescura, vão se preocupar com alguma coisa de futuro. Politicagem safada! E a imprensa também não precisa disso, ficar batendo pra queimar e deturpar as coisas.

    • Junior 100 diz:

      Caro colega, com toda certeza existem muitas universidades no Brasil onde se formam profissionais com baichismo nível de qualificação, fato. No entanto, desqualificar toda uma Universidade devido um trabalho que nem o nobre vereador teria coragem suficiente de começar, é nesse ponto que o edil vacila de modo tosco, além do aceitável. E se o mesmo mantém conscientemente tal opinião, vacila outra vez, como representante do povo ele teria obrigação de exigir um melhor ensino para a população. De todo modo, este vereador representa bem nossa classe política tal, tanto das grandes como das pequenas cidades, e é por esse motivo que o Brasil nunca ascenderá a um nível de PAIS de primeiro mundo, infelizmente.

    • Felipe Nogueira diz:

      Verdade, temos diversos “jumentos” nesta sociedade, inclusive com mandatos eletivos, representando o “povo”. As vezes me pergunto sobre o que é pior: Ser analfabeto político ou político analfabeto?

  3. Lindemberg Gomes diz:

    Aos poucos, pessoas comuns, gestores públicos, políticos, sociedade civil, instituições e outros(as), saem em defesa de uma instituição que há 46 anos tem comprovado através de sua HISTÓRIA E LUTA INCANSÁVEL, formando cidadãos, nas suas oitenta ou mais diferentes graduações, especializações, pós-graduações (Mestrado), e creio que até doutorados, buscando dessa forma, contribuir no campo do Ensino, Graduação, Pesquisa e Produção Científica, contribuindo nas mais diversas área do conhecimento humano para o engrandecimento de Mossoró, região e todo o Rio Grande do Norte. Entretanto, no intuito de ESCONDER ERROS de outros; tentam DESCLASSIFICAR a UERN no que há de mais importante: Seu CORPO DOCENTE e sua PRODUÇÃO LABORAL. Maculando todo seu CORPO DOCENTE e toda sua HISTÓRIA de quase meio século de TRABALHO, LUTAS e CONQUISTAS.

  4. José de Arimatéa diz:

    Pelos 21 ??????? e Jório ?????? NOTA PRA BOTAR BOI PRA DORMIR ……kkkkkkkkkkk

  5. Carlos diz:

    Algém sabe informar qual a formação deste indivíduo e em qual destas universidades ele se formou ?
    Harvard ? Universidade de Coimbra ? Oxford ? Cambridge ? Standford ?

  6. Samir Albuquerque diz:

    A verdade é que, bem provável que esta nota só tenha saído em favor da UERN e não do vereador pelas varias e varias e varias manifestações em repudio ao comentário imbecil do mesmo.

    Contudo, deve ser notado que não há manifestação de repudio ao que fez o rapaz que sabe fazer um “O” com uma quenga, o que mostra o comprometimento da casa com os interesses. Interesses de alguém, do povo mossoroense, na minha ótica, não.

    Enfim, é de se lamentar.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.