quarta-feira - 09/10/2019 - 09:28h
Perfis

Jânio Quadros, Collor e Bolsonaro, avulsos e destemperados


Jãnio, Bolsonaro e Collor: destempero (Fotomontagem)

A situação vivida pelo presidente Jair Bolsonaro no PSL (veja AQUI) traz algumas semelhanças com pelo menos dois ex-ocupantes do Palácio do Planalto. Remete-nos a Jânio Quatros (PTN) e Fernando Collor de Mello (PRN).

Os três – Bolsonaro, Quadros e Mello – guardam semelhanças no populismo, no centralismo de poder, personalismo, destempero verbal e posturas atrabiliárias.

Os três foram eleitos por partidos microscópicos que cresceram com a vitória presidencial de cada um.

O trio sublevou o sistema partidário em cada época, como se fossem candidatos avulsos.

Jânio, em 1960.

Collor em 1989.

Bolsonaro em 2018.

O primeiro, acabou renunciando em meio a um de seus surtos, acreditando que seria reconduzido ao poder por força popular para governar autocraticamente.

O segundo, terminou expurgado em meio a um processo de impeachment.

Jair Bolsonaro é uma interrogação.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Todos os três bateram de frente com o congresso.
    Jânio renunciou por não conseguir governar. Assinou a carta de renúncia certo de que os militares o apoiariam numa volta ao governo livre das amarras dos congressistas.
    Collor cassado por ter recebido um carro popular. Desculpa inventada para afastá-lo. Collor estava incomodando demais os grandes grupos econômicos. Chegou a ameaçar a liberação de carros importados caso as montadoras no Brasil continuassem vendendo “carroças” como se automóveis fossem.
    Bolsonaro está caminhando para ter o mesmo destino. Bate de frente com um congresso que dispensa comentários. E para complicar mais ainda a sua situação, os filhos. Um envolvido no caso QUEIROZ, outro querendo ser embaixador sem ter nenhum cacoete para o cargo. O terceiro se perde nas redes sociais.
    Se Bolsonaro termina o mandato? O que vocês acham?

    • Amorim diz:

      Isto vem a funamentar meu comentário a cerca de Collor.
      Em 28 de janeiro de 1808 foi publicado pela 1° vez; tentou reeditar, sifu.
      Vai bricar com a grande quadrilha!
      Vai se tu é macho!

  2. Q1Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Sim, há semelhanças! Sempre penso na ausência da voz que apazigue, que serene, que filtre os ímpetos de Bolsonaro.

    • João Paulo diz:

      Ué, mas a Rosado que vive no Rio e fica dando pitacos sobre a política mossoroense, num defendia tanto Bolsonaro aqui na eleição do ano passado? O que foi que aconteceu ?

  3. João Paulo diz:

    Interessante notar, 29 anos separam Jânio de Collor, e Collor de Bolsonaro.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.