quarta-feira - 26/08/2020 - 23:54h
Estava escrito

Realismo do adeus da Petrobras não é de hoje nem repentino


Muito louvável as manifestações da classe política em defesa da permanência da Petrobras no RN.

Graça Foster enganou numerosa delegação de políticos do RN (Foto: arquivo/18-04-2013)

Mas sejamos realista: barulho para nada. Todos se pronunciam por  formalismo. Outros tentam jogar “para a torcida”.

A debandada da empresa é irreversível, não começou agora nem é decisão repentina. É uma política traçada ainda na gestão Dilma Rousseff (PT).

Em 2013, a Petrobras começou o Programa de Otimização de Custos Operacionais (PROCOP), que visava economizar R$ 32 bilhões de 2013 a 2016 (veja AQUI). O RN foi um dos mais atingidos, com a exploração em terra. Houve recuo na exploração e produção, com milhares de desempregos.

Audiência

No dia 18 de abril de 2013, Graça Foster, presidente da estatal na era Dilma Rousseff, recebeu numerosa delegação de políticos do estado em seu gabinete no Rio de Janeiro, e argumentou que tudo não passava de “ajustes” (veja AQUI). Até prometeu novos investimentos. Acreditaram nela.

A Câmara Municipal de Mossoró tinha realizado audiência pública sobre o assunto e gerou documento (“Carta de Mossoró”) para manifestar preocupação com o desmanche da estatal no município e estado, que foi entregue a Foster. Inclusive, a agradaram antes com um bizarro título de Cidadania Mossoroense (mesmo sem ela sequer conhecer o município).

De lá para cá o estrago só aumentou.

Pouco tempo após a audiência, a Petrobras começou o programa “Mobiliza 2013″ – veja AQUI, transferindo mais de 3,3 mil trabalhadores seus da região de produção nordestina, para outras bases no país.

De lá para cá, só ladeira abaixo.

O RN, Estado e municípios, subaproveitaram o ciclo de ouro do petróleo. Quem quiser que estrebuche. Prioridade é pré-sal.

Leia também: Redepetro/RN diz que saída da Petrobras é virada no mercado.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Economia / Política

Comentários

  1. Gilvandro diz:

    A análise de Carlos Santos é perfeita sobre a atuação da Petrobrás no estado. Essa celeuma toda criada pelo anúncio da venda dos ativos da empresa é mais uma decorrência da politicagem que assola o país, notamente no RN, cuja governadora é do PT e tenta espernear, como fez ao comer quentinha na mesa do Senado Federal. Agora a Inês é morta!

  2. Roberto Mitre diz:

    Parabéns pela lucidez da nota. Isso sim é jornalismo, com foco nos fatos, diferente de alguns que tentam distorcer a notícia por viés ideológico.

  3. Rocha Neto diz:

    Parabéns amigo pela lucidez com que você escreveu a matéria em tela, só quem pensa pequeno não enxerga a necessidade de uma Petrobrás acéfala que estar em nossa região tem que continuar. Infelizmente o pessoal do PT não trabalha vendo a razão, mais sim a paixão xiita e doentia. Devia a estas alturas se estruturarem para oferecer incentivos às possíveis empresas que virão à nossa região para fazer os poços maduros produzirem o suficiente pra assegurarem emprego e renda pro nosso povo e comércio. Se fosse o PT na presidência tava tudo correto. Ô povo pequeno e radical.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.