quinta-feira - 05/03/2020 - 05:12h
Eleições 2020

Fantasma da derrota ronda 21 vereadores em Mossoró

No pleito de 2016, apenas 8 parlamentares conseguiram se reeleger, dois desistiram e 11 eram novatos

Os 21 vereadores da atual legislatura da Câmara Municipal de Mossoró, sem exceção, estão apreensivos. Do governismo (com 14 parlamentares) à oposição, que é minoritária. É justificável o temor da não reeleição, que a princípio ronda cada um deles.

Nas eleições de 2 de outubro de 2016,  por exemplo, apenas oito vereadores conseguiram se reeleger. Onze não renovaram mandato.Lahyrinho Rosado (PSB) sequer correu risco de fracasso, deixando espaço à sua mãe e ex-deputada federal Sandra Rosado se eleger. Houve quem começasse a campanha para desistir logo em seguida (Heró Silva-PTC).

Resultado parecido ou pior pode se repetir em 2020. Mas cada eleição tem uma história própria. Essa que se aproxima, também tem a sua já em movimento.

Motivos

O decantado desgaste da Casa é sempre apontado como principal fator à não renovação de mandatos. Porém carece de mais elementos (informações e argumentos) essa ladainha repetitiva, que tenta explicar e justificar fracassos. Desgaste não é exceção, mas regra, ao fim de cada legislatura.

Boa parte da população/eleitor é viciada em excomungar vereador, mesmo sem acompanhar praticamente nada das atividades legislativas.

Mudanças no regramento das eleições proporcionais, como o fim da coligação entre partidos, é uma das novidades deste ano. Outro aspecto a ser visto, é a perda de força das principais lideranças políticas locais, que não conseguem mais controlar várias siglas direta e indiretamente e arrebanhar nomes para nominatas.

Em 2016, essa situação já foi muito visível, devendo se aprofundar agora. Vários partidos estão sob comando de estranhos à elite política local e quase todos priorizam chapas com nomes sem mandato, vetando ingresso de vereadores.

Para evitar desastre, cada um que se reinvente. Dê seu jeito.

Eleitos, reeleitos e retornos em 2016

- Zé Peixeiro (PTC) – 2.802 votos – Retorna à Casa

- Izabel Montenegro (PMDB) – 2.475 – Reeleita

- Tony Cabelos (PSD) – 2.375 – Primeiro mandato

- Alex Moacir (PMDB) – 2.291 – Reeleito

- Ricardo de Dodoca (PROS) – 2.171 – Reeleito

- Sandra Rosado (PSB) – 2.129 – Primeiro mandato

- Genilson Alves (PMN) – 2.104 – Reeleito

- Maria das Malhas (PSD) 2.041 – Retorna à Casa

- Francisco Carlos (PP) – 2.041 – Reeleito

- Alex do Frango (PMB) – 2.040 – Reeleito

- Flavinho Tácito (PPL) – 2.032 – Reeleito

- João Gentil (PV) – 1.991 – Primeiro mandato

- Emílio Ferreira (PSD) – 1.947 – Primeiro mandato

- Manoel Bezerra (PRTB) – 1.925 - Reeleito

- Isolda Dantas (PT) – 1.861 – Primeiro mandato

- Petras Vinícius (DEM) – 1.585 – Primeiro mandato

- Ozaniel Mesquita (PR) – 1.574 – Primeiro mandato

- Raério Cabeção (PRB) – 1.431 – Primeiro mandato

- Rondinelli Carlos (PMN) – 1.385 – Primeiro mandato

- Didi do Arnor (PRB) – 1.021 – Primeiro mandato

- Aline Couto (PHS) – 916 – Primeiro mandato.

Balanço de 2016

No último pleito municipal, os eleitores resgataram os ex-vereadores Maria das Malhas (PSD) e Zé Peixeiro (PTC), o campeão de votos.

Além deles, 11 pela primeira vez conseguiram vitória à vereança: Tony Cabelos, (PSD), Sandra Rosado (PSB), João Gentil (PV), Emílio Ferreira (PSD), Isolda Dantas (PT), Petras Vinícius (DEM), Ozaniel Mesquita (PR), Raério Cabeção (PRB), Rondinelli Carlos (PMN), Didi do Arnor (PRB) e Aline Couto (PHS).

Não se reelegeram os seguintes vereadores:

Lucélio Guilherme (PTB), Genivan Vale (PDT), Tomaz Neto (PDT), Cícera Nogueira (PSD), Claudionor dos Santos (PEN), Jório Nogueira (PSD), Vingt-un Neto (PSDB), Tassyo Mardonny (PSDB), Soldado Jadson (SD), Nacízio Silva (PR) e Celso Lanches (PSC).

Leia também: ‘Sobras’ são esperança para êxito nas urnas;

Leia também: Escolha partidária errada pode jogar fora planos de vitória;

Leia também: Sem ‘esteiras’, vereadores sofrem para reeleição.

Foram apurados 134.846 (93,38%) votos válidos para vereador, dando quociente eleitoral  (divisão de votos válidos por número de cadeiras na Câmara Municipal) de 6.421 votos.

Os votos em branco foram 3.390 (2,35%). Os nulos chegaram a 6.177 (4,28%).

A abstenção somou 22.683 (13,59%) eleitores, de um total de 167.120 aptos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Angelo Lima diz:

    Tem vereador aí que não faz nada nem pelo bairro onde mora. Votar em alguém por amizade ou por dinheiro nos faz reféns da sorte por 4 anos.

  2. Q1naide maria rosado de souza diz:

    Aposto, pelo que leio e por suas atividades, em Sandra Rosado que já está pronta, já traz seus votos , é liderança. Acompanho Petras Vinícius em iniciativas benéficas ao município. Anda e constata erros. Os outros, embora simpatize com alguns, precisam se movimentar mais. Executar e mostrar serviços.
    Ficar sentado numa cadeira, até eu, com problemas de coluna.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.