sexta-feira - 29/05/2009 - 10:59h

Disputa entre Garibaldi e Wilma é alerta à Rosalba


Pesquisa encomendada pelo deputado estadual e pré-candidato a governador Robinson Faria (PMN), há pouco menos de um mês, apontou percentual de 48% de preferência do eleitor do RN pela senadora Rosalba Ciarlini (DEM). Os números parciais foram divulgados por este Blog recentemente.

Reproduzi nota da jornalista Eliana Lima (AQUI).

Já ontem, a coluna Panorama Político do jornal “O Globo” deu reforço à informação (veja postagens mais abaixo). Sobre o índice em si de 48%, é bom ser visto com moderação.

A história política recente revela que ser “governador em férias” é mau presságio. O recomendável é por os pés no chão.

O deputado federal João Faustino começou a campanha de 1986 com cerca de 74% de intenções de voto ao governo. O “João do coração”, como seu marketing propagava, perdeu para o azarão Geraldo Melo.

A própria Rosalba estreou na política atropelando o médico e deputado estadual Laíre Rosado em 1988. Ele partiu na frente com algo em torno de 66% da preferência do eleitorado.

Com exatamente 48% estava o senador Garibaldi Filho (PMDB) em 2006, na corrida ao governo. “Em férias”. Perdeu para a governadora Wilma de Faria (PSB).

Veja abaixo como foi a evolução da luta entre ambos, conforme números do Instituto Consult:

- 13-06-06 – Garibaldi, 48%; Wilma, 35%;
- 14-07-06 – Garibaldi, 43%; Wilma, 32%;
- 31-07-06 – Garibaldi, 43,1%; Wilma, 36,35%;
- 14-08-06 – Garibaldi, 41,29%; Wilma, 37,53%;
- 27-08-06 – Garibaldi, 42,88%; Wilma, 39,06;
- 11-09-06 – Garibaldi, 43,88%; Wilma, 42%.

Na primeira pesquisa, em 13 de junho de 2006, antes da campanha, Garibaldi possuía 12,95% de dianteira. No final da primeira quinzena de setembro a diferença era de apenas 1,88%.

O resto você já sabe: Wilma levou a disputa para o segundo turno e ganhou, se reelegendo.

* Volto ainda hoje com outro ângulo dessa série de hoje sobre sucessão ao governo e a situação de Rosalba.

Aguarde.

Categoria(s): Blog
sexta-feira - 29/05/2009 - 10:52h

Garibaldi elogia comissão para regulamentar Constituição


A criação de um grupo de trabalho ligado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) para identificar, analisar e sugerir propostas para os 142 dispositivos da Constituição Federal que ainda carecem de regulamentação foi elogiada pelo senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Ele fez discurso sobre o assunto nessa quinta (28), na tribuna do Senado.

O parlamentar salientou a importância da Carta Magna, que merece ser zelada porque "é a bíblia do cidadão, protetora de nossos direitos e obrigações" e não pode ser abandonada, ainda que alguns artigos mereçam ser esquecidos". 

E acrescentou: "Mas existe muita coisa que precisa ser regulamentada, é só ter determinação de separar o joio do trigo.

Nota do Blog – Coeso o discurso do senador. Coerente. Mas também mostra como o Senado está distante de suas obrigações basilares, sendo mais destacado por escândalos do que por ações como "Casa Revisora".

Não é por acaso que o Judiciário por muitas vezes termina fazendo o papel de Legislativo.

Categoria(s): Sem categoria
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 28/05/2009 - 19:04h

“Promotora” do Cidade Junina realmente “privatiza” festa


Existem focos de contratempos entre a cúpula do governo da prefeita-enfermeira Fátima Rosado (DEM) e a empresa A-sim – do Recife (PE). Sanáveis, que se diga. Eles se entendem.

A A-sim ganhou assim, assim mesmo, "licitação" – antecipada por este Blog - de mais de R$ 2,4 milhões, com direito a aditivos, para coordenar o Cidade Junina. Além disso, com a obrigação de captar recursos à festa. 

Engraçado que na propaganda já espalhada por aí, ela aparece como "promotora" e "realizadora" do evento.

Pode?

Pensei que fosse a Prefeitura de Mossoró a ostentar esses papéis merecidos.

Sim, porque até prova em contrário, toda a equipe e estrutura do município estão tocando a promoção. Como sempre fez.

A novidade é a privatização do lucro.

Grande novidade para poucos, bom salientar. A festa está encolhida e na prática só existirão grandes atrações em nove dos 14 dias. O festim no passado remoto chegou a durar mês inteiro. O deste ano é mais modesto.

Certos subprojetos estão podados por inteiro ou engavetados. Certamente driblando a lei e o que constava como exigência no edital "vencido" pela empresa.

Se Lampião tivesse obtido êxito no ataque de 13 de junho de 1927, certamente teríamos prejuízo pilhagem menor.

Acorda, Ministério Público.

Pobre Mossoró!

Categoria(s): Sem categoria
quinta-feira - 28/05/2009 - 18:26h

OAB de Mossoró tem luta em destaque no portal “G1″


A comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mossoró (RN) entregou ao Tribunal de Justiça do Estado, na quarta (27), um processo que pede a liberação dos presos da Delegacia de Furtos e Roubos do município (DFUR).

O pedido foi motivado pela superlotação nas celas da delegacia. 

Os detidos, de acordo com a comissão, estão vivendo em condições desumanas e que o risco de rebelião é permanente.

Segundo Olavo Amorim, presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB, desde que a Justiça proibiu a cadeia pública de Mossoró de receber novos presos, as celas das delegacias do município passaram a receber novamente os presos em caráter temporário. 

Nota do Blog – Os quatro parágrafos acima abrem matéria em destaque hoje, no conceituado portal G1 (Sistema Globo).

A luta da OAB, apesar de parecer algo que vai de encontro aos interesses da sociedade, representa um marco na luta em favor dessa mesma sociedade.

Resgato frase de um dos maiores estrategistas militares de todos os tempos, o cartaginês Aníbal Barca, para manter firme a crença de que não devemos baixar a guardar nem desistir por qualquer dificuldade: "Ou nós encontramos um caminho, ou abrimos um." 

Saiba mais AQUI.

Categoria(s): Blog
  • Repet
quinta-feira - 28/05/2009 - 18:25h

Audiência sobre buraqueira e perguntas necessárias


A Câmara de Mossoró promove hoje às 15h, uma audiência pública de suma importância. Não vai resolver nada, mas pelo menos não silencia ante o problema.

Daqui, dessa casamata, faço umas perguntinhas cretinas e necessárias:

- Qual o valor do metro quadrado do asfalto?

– Quantos quilômetros precisam ser recuperados?

- Qual o custo final desse trabalho e o tempo para ser feito?

– Quanto a prefeitura dispõe para a obra?

Qual a vida útil desse asfalto?

- Compensa remendar asfalto quatro a cinco vezes em poucas semanas, para a chuva destruir com facilidade, como ocorre este ano em trechos de ruas como a João Marcelino, por trás da Usibras?

- Quanta empresas construtoras trabalham para a Prefeitura de Mossoró desde a administração passada?

- Quantas delas existem há menos seis anos?

- Como explicar que o asfalto em torno da Estação das Artes está intacto, apesar do inverso intenso, e a poucos metros a Prudente de Moraes e outras artérias estão semidestruídas?

- Qual o critério adotado para se recuperar ruas esburacadas, haja vista que uma das primeiras foi a João Marcelino, bem menos deteriorada do que a Silva Jardim, Alberto Maranhão, Coelho Neto etc.?

- Quanto a prefeitura gastou, o termo é esse mesmo, para restaurar ruas danificadas pelo inverno do ano passado?

Nota do Blog – Ah, pelo amor de Deus: não me venham com a lorota que a culpa de tudo é de São Pedro, com inverno torrencial. Basta. Isso é um sacrilégio.

Categoria(s): Administração Pública
quinta-feira - 28/05/2009 - 18:10h

UPA tem atendimento comprometido em troca de plantão


A Unidade de Pronto-Atendimento do São Manoel (Mossoró) precisa ser reordenada para melhor servir à sociedade. A propósito, o seu papel nuclear.

Ouvi relato de uma mulher que sofreu durante horas e testemunhou sacrifícios de outras tantas, à tarde de hoje.

Ela conta que chegou à UPA às 12h20. "Mas só fiz a ficha às 12h36, mais ou menos", diz.

Às 13h houve troca no plantão médico, mas o substituto apareceu bem depois, às 14h. Às 14h05 ela começou a ser atendida pelo médico Teodoro Figueiredo, que é diretor da unidade.

Na espera ainda estavam 19 pacientes com as mais diversas queixas e quadros patológicos.

Na propaganda oficial tudo parece uma Suiça, não é mesmo?

Pobre Mossoró!

Categoria(s): Gilson Cardoso
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 28/05/2009 - 17:49h

“Monstro” é sério problema para Rosalba e clã Rosado


Escrevi há anos, que a facção política representada pela prefeita Fátima Rosado (DEM) é um estorvo para os políticos profissionais do clã. O tempo tem-me dado razão.

Hoje, Fátima & Família são um embaraço não apenas para o grupo da senadora Rosalba Ciarlini Rosado (DEM), como para a continuidade dos Rosado. Sua segunda gestão segue a receita de desatinos da primeira, mas numa dimensão maior.

Capciosamente Rosalba evita dar declarações sobre a administração, para não oferecer razões a um racha político. É obrigada a fazer contorcionismos, haja vista ser a maior avalista da enfermeira Maria de Fátima Rosado Nogueira.

De olho na Governadoria, a senadora sabe que o desmanche causado pela sucessora é, em parte, responsabilidade sua: foi ela quem indicou e apoiou “Fafá” a prefeito.

Liderada por seu irmão, agitador cultural Gustavo Rosado, Fátima é a fachada angelical de um projeto meramente patrimonialista, que sua ala produz nos intramuros do poder. Política é meio, não fim. A qualquer preço.

Rosalba pode pagar caro pela aposta, espécie de estelionato político-eleitoral que promoveu em 2004 e 2008 contra o povo de Mossoró.

Os dois líderes intelectuais dos grupos que realmente fazem política, nascidos da raiz Rosado, sabem e discutem esse quadro delicado para ambos. Refiro-me ao ex-deputado Carlos Augusto Rosado (DEM), marido de Rosalba, e deputada federal Sandra Rosado (PSB).

Em conversas longe dos holofotes, eles concordam que a continuidade desse terceiro braço político da família é uma ameaça comum. Sandra lançou-o em 2000, quando fez Fátima candidata a prefeito, apesar de derrotada. Carlos e Rosalba lhe ensinaram a andar a partir de 2004, a fazendo prefeita.

Agora o casal e a prima “adversária” Sandra procuram domar uma ameaça comum.

A eleição de Rosalba necessariamente não seria um prejuízo para o grupo da deputada. Já a prefeita e sua patota não farão um grande negócio com a vitória dela ao governo. Sabem que é o começo do fim.

O DNA dessa anomalia política tem Carlos e Sandra na paternidade, cada um com seu papel. Se arrependimento matasse…

Esse cenário me remete ao general Golbery do Couto e Silva, um dos líderes do golpe militar de 1964.

Demitiu-se do Gabinete Civil do presidente João Batista Figueiredo, em 1981, com uma frase: “Criei um monstro!”

Ele falava sobre o Serviço Nacional de Informação (SNI). O órgão se transformara numa máquina de arbitrariedades, ameaçando a transição política "lenta, gradual e irrestrita" anunciada pelo regime verde-oliva.

Golbery perdera o controle de sua "fera", assim como Carlos, Rosalba e Sandra em relação à patota pilotada por Gustavo.

Categoria(s): Blog
quinta-feira - 28/05/2009 - 17:40h

Natal é decisiva na corrida do rosalbismo à Governadoria


Ao contrário do que muitos divulgam e outros tantos comentam, não é Mossoró a cidade estratégica para o projeto de Rosalba Ciarlini (DEM) ser governadora. É mais em cima o “xis” da questão.

Natal, que responde por cerca de 23,24% do eleitorado é a “menina dos olhos” para decidir o pleito, conforme os planos traçados no alto comando da pré-campanha da senadora. Mossoró só abriga pouco mais de 7,11% do contingente eleitoral potiguar.

A Grande Natal chega a cerca de 36,5% dos eleitores do estado, enquanto a Grande Mossoró possui 10,39%.

Claro que a senadora não ignora seu berço político, onde foi prefeita por três vezes. Contudo Natal e arrabaldes são fundamentais, assim como aconteceu em 2002 em relação à Wilma de Faria (PSB).

Wilma foi eleita pela primeira vez ao governo estadual com uma avalanche de votos da capital e seu entorno. O restante veio por gravidade.

Em 2006, Rosalba venceu em Natal os concorrentes diretos Geraldo Melo (PSDB) e Fernando Bezerra (PTB), na luta por uma vaga ao Senado. Até mesmo seu marido, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM), surpreendeu-se com o feito. A partir daí o investimento na capital tem sido maciço.

É pouco provável que em 2010, sendo mesmo candidata a governador, Rosalba pegue a moleza de 2006, quando o “favorito” Fernando Bezerra revolveu não fazer campanha em Mossoró. Seu marketing calculava que a Grande Natal lhe daria 150 mil votos de maioria.

Quando Collor de Mello emergiu com marketing agressivo para ser presidente do Brasil em 1989, Alagoas foi o seu ponto de partida. Nâo poderia ser diferente.

Mas foi nos grandes centros populosos e de “efeito tambor” no país, que Collor se fez vitorioso. A lógica é a mesma.

* Aguarde a última parte dessa série analítica que comecei a escrever ainda ontem (quinta, 28) pela manhã.

Categoria(s): Blog
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 28/05/2009 - 17:35h

Governismo tem desafio da união necessária


A sucessão de Wilma de Faria (PSB) põe à prova sua liderança e a solidez da base governista. Podem ocorrer deserções.

Dois itens em especial devem pesar para sabermos o capital eleitoral do situacionismo na campanha: o nome do candidato e sua capacidade de acomodar interesses, além de podar insatisfações.

O esquema de Wilma conta com pelo menos quatro pré-candidatos a governador: deputado estadual Robinson Faria (PMN), deputado federal João Maia (PR), vice-governador Iberê Ferreira (PSB) e ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT).

Não se pode descartar ainda o surgimento de alguma surpresa. Só existe uma vaga.

Quem sobrar ficará a plenos pulmões apoiando o ungido?

Se conseguir plasmar essa união, o candidato estará com fôlego para enfrentar a favorita de hoje, senadora Rosalba Ciarlini (DEM).

E ninguém fique a pensar diferente, quanto aos objetivos primordiais de Wilma de Faria (PSB). A prioridade é sua eleição ao Senado.

Hoje Iberê e Robinson Faria correm em raias próprias e com aparente dianteira em relação a João Maia e Carlos Eduardo. Todavia é açodamento se afirmar que o escolhido será um deles. Sobram interrogações.

* Aguarde mais duas postagens sobre o assunto nas próximas horas:

- Natal é decisiva para o futuro do rosalbismo;
- Rosalba e grupo de Sandra convivem com "monstro".

Categoria(s): Blog
quinta-feira - 28/05/2009 - 11:42h

Miragens e realidade na pré-campanha de Rosalba Ciarlini


É uma faca de dois gumes a propagação que o grupo da senadora Rosalba Ciarlini (DEM) faz, com considerável "naturalidade", sobre seu desempenho em termos de intenções de voto. É cedo para deitar em berço esplêndido.

As notícias e comentários que são espalhados criam realmente uma massa de entusiasmo, mas ao mesmo tempo geram delicado efeito entorpecente. Criam delírio perigoso para quem trabalha com vistas à Governadoria em 2010.

Os 48% de intenções de votos que "O Globo" divulgou ontem, mas antecipado há dias por Eliana Lima (Tribuna do  Norte), são uma ninharia. Sobretudo porque não chegam agregados de informações detalhadas e qualitativas, sobre o atual quadro.

Existem muitos mais interrogações do que afirmações na atualidade, em termos de sucessão estadual. Estamos em meio a uma luta sem fronteiras ou camisas. A própria elite política do RN tratou de desmanchar barricadas que colocavam um leque de simbologias separatistas no teatro de guerra.

O contendor de hoje pode ser o parceiro de amanhã. Todos pensam assim.

Não se trata de um avanço na política potiguar. É um imbróglio intencional. Todos estão preocupados com a própria sobrevivência. Inclusive o esquema de Rosalba. Daí o discurso uníssono de harmonia e fim do radicalismo. Não querem saber de bacurau e bicudo, verde e encarnado. O importante é somar.

É impossível se afirmar com segurança que Rosalba tem uma candidatura irreversível. Na prática a postulação é uma vontade com considerável valor agregado.

É importante salientar, que sequer existem adversários definidos. Surgem possíveis concorrentes. Entre eles, até quem possa "pular a cerca" e se transformar em seu vice.

Rosalba não tem ainda uma "cristalização de votos" capaz de tornar sua pretensão irremovível. Contudo trabalha com resultados crescentes, que podem lhe assegurar esse estágio um pouco mais adiante.

Cristalizar na linguagem política é um termo de fácil entendimento: significa "amarrar" um percentual de intenções de voto, a ponto de assegurar a quem o possui o fôlego mínimo para dar um salto à frente. E atingir esse patamar é o grande esforço desprendido pela senadora nessa fase.

Ela faz um périplo pelo estado, em todas as regiões, objetivando galvanizar apoio nas bases e de lideranças estratégicas. O passo seguinte é apresentar esse capital para aliados e eventuais "adesistas" ou neoseguidores. O cronograma vai se fechar à beira das convenções partidárias em junho do próximo ano.

Até lá, tudo pode acontecer. Mas por enquanto a senadora tem motivos para abrir um sorriso. A empolgação e passionalidade ficam com os que agem com outros sentidos e valores.

Quando os times estiverem definidos, a política de alianças fechada e os dados forem finalmente jogados na campanha, aí sim ficará mais fácil se avaliar o confronto. Ele passará a ser real.

No momento temos mais miragens do que realidade palpável à mão.

P.S: Volto ainda hoje com mais uma abordagens sobre o tema:

- O peso de Mossoró, Natal e regiões na corrida eleitoral;
- A influência do governo Fátima Rosado (DEM) na postulação da senadora;
- O quadro de forças no governismo;
- Passado recente mostra que menos de "50%" não é sobra confortável. 

Categoria(s): Blog
  • Nota Potiguar - Art&C - Governo do RN - SET
quinta-feira - 28/05/2009 - 11:11h

Pensando bem…


"Quem não considera o que tem como a maior riqueza, será sempre desditoso, ainda que seja dono do mundo."

Epicuro

Categoria(s): Pensando bem...
quinta-feira - 28/05/2009 - 11:09h

Impressões sobre notas que revelam força de Rosalba e Lula


A senadora Rosalba Ciarlini (DEM) tem motivos de sobra para estar exultante com o atual estágio de sua pré-campanha ao governo do RN. Mas a empolgação não é permitida. Cheira à soberba. Pecado capital.

A notícia que postei ontem em primeira mão no estado (AQUI), em que ela apareceria com 48% de intenções de voto ao governo, já fora divulgada há pouco mais de uma semana. O jornal “O Globo” nada acrescentou nesse ponto.

A “novidade” veio em forma de uma análise do consultor político Antônio Lavareda, que trabalha no projeto Rosalba-2010, sobre a performance da senadora no atual cenário político do RN.

Tenho profunda admiração por Lavareda. Bacharel em jornalismo e direito, doutor em Ciência Política e mestre em Sociologia, ele possui uma visão científica da política. Sem afetação ou delírios. 

“A democracia nas urnas”, livro de sua autoria, é um clássico. Um dos meus preferidos da Sociologia Política do pindorama brasileiro.

Quanto às suas impressões, elas batem com a voz das ruas e observações no “olhômetro”:

1 – É evidente a aprovação do governo do presidente Lula;

2 – Lula será uma das forças relevantes, que pode interferir na sucessão estadual;

3 – O peso da avaliação do candidato (ao governo local), propriamente dito, se sobressai ao apoio do presidente;

4 – O apoio do de Lula na eleição para presidente terá repercussão muito maior do que para governador.

O que capto dessas assertivas, é algo que está embutido no enfoque veiculado através do jornal fluminense: o DEM fez e divulgou o trabalho de Lavareda para continuar a conquista do PMDB de Henrique Alves e de Garibaldi Filho.

Sobre Lula, ele é realmente "o cara", mas não pode tudo. O próprio RN mostrou isso em 2008.

Em Mossoró, o PT foi "arrendado" para catapultar a deputada estadual Larissa Rosado (DEM) – clã que o partido sempre combateu. Foi derrotado.

Em Natal, a governadora Wilma de Faria (PSB) investiu na deputada federal petista Fátima Bezerra. Perdeu de novo. Mesmo Lula lá e cá em carne e osso.

Quanto ao desempenho de Rosalba em si, na corrida eleitoral, escrevo em postagens adiante.

Aguarde.

Categoria(s): Blog
  • Repet
quinta-feira - 28/05/2009 - 11:04h

Gerais… Gerais… Gerais… Gerais


Os parabéns do Blog à classe política do RN e à comunidade caraubense. A decisão do governo federal em implantar um campus avançado em Caraúbas, da Ufersa, é algo de valor indizível. A audiência da bancada federal com o competente ministro da Educação, Fernando Haddad, foi ontem. Deve começar a funcionar em 2010.

A Potylivros, ao lado do Teatro Dix-huit Rosado, em Mossoró, vai sediar lançamento do livro Há luz nas reflexões, de Maria Anita Guedes. Será no próximo dia 4 (quinta), às 18h. Sucesso.

A outrora "terra de águas quentes" é coisa do passado. Nas ruas o cenário é de percurso de rally, com buraqueira e lamaçal. Já o fornecimento de água é precário e com o produto chegando em tonalidade amarelada – ou mais escura. Compromete até mesmo a lavagem de roupas, comentam vários internautas. Pobre Mossoró!

Obrigado à leitura deste Blog ao radialista Evaristo Nogueira (Fortaleza-CE), Steverson Medeiros (Natal) e economista Elviro Rebouças (Mossoró).

Sábado (30), na Capela de São Paulo (Nova Betânia, Mossoró), haverá missa em lembrança por um ano de falecimento da radialista Ivanilda Linhares. Será às 16h30. Tenho ótimas recordações de dona Ivanilda, mulher de Canindé Alves. 

Categoria(s): Nelson Queiroz
quinta-feira - 28/05/2009 - 10:20h

Jornal Central, patrimônio de uma região


Dizem que os jornais impressos vão desaparecer em cinco ou dez anos. Balela. Não existe nenhuma prova científica ou bola de cristal garantido isso.

O que está ocorrendo é o redimensionamento dos jornais e a necessidade de adaptação à realidade. Estamos refluindo para a era dos jornais regionais e mesmo os de alcance mais fechado, como numa cidade ou bairro.

Tudo tem a ver com custo e o advento da Internet, que chegou para se fundir aos impressos e não destruí-los. Precisa ser melhor aproveitada.

Nesse cenário, o Jornal Central encaixa-se como uma luva. É o que melhor representa a identidade regional. Enquadra-se em outros exemplos que temos por aí, no RN.

Os impressos de Natal não conseguem mais ser jornais estaduais. São, no máximo, da Grande Natal. Os de Mossoró cobrem da região salineira ao Vale do Açu e Oeste. Porém não têm fôlego próprio para amplificação desse espaço geopolítico. 

O genial Charles Chaplin dizia há várias décadas o seguinte: “A vida é um fato local.” O escritor russo Tolstói afirmava: “Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia,”

O Jornal Central tem sido isso e tem feito isso. 

Há anos que este periódico é feito com heroísmo por Aclecivam Soares. Sei o preço da ousadia. Conheço jornal como empregado, patrão, parceiro, leitor, anunciante e agente publicitário. Posso falar sobre o tema.

Valorize esse patrimônio.

Nota do Blog – Sinto-me muito honrado por ser colaborador-colunista do Jornal Central.

E tenho que agradecer ainda a paciência de Aclecivam, com meus atrasos à entrega da Coluna do Herzog.

Categoria(s): Paulo de Tarso Fernandes
  • Repet
quarta-feira - 27/05/2009 - 15:30h

TRE avisa sobre o óbvio, mas vale lição de Chico Heráclito


Leio na coluna de César Santos (Jornal de Fato), a síntese de recomendação do corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Cláudio Santos. 

Parece piada pronta, ante alguns acontecimentos recentes na política do RN – e sobretudo de Mossoró.

"Evitar condutas ou a participação em manifestações que configurem propaganda eleitoral antecipada", cita César em referência a texto enviado por Cláudio aos diretórios partidários.

E acrescenta: "Desrespeitar a legislação eleitoral quanto à publicidade antes do prazo legal pode ensejar multa, cassação do direito de transmissão de propaganda partidária no semestre subsequente e declaração de inelegibilidade em decorrência da utilização indevida dos meios de comunicação".

Nota do Blog – Nenhum político tem descumprido a lei por desconhecê-la. Faz conscientemente, pela certeza da impunidade.

Como dizia o célebre coronel Chico Heráclito no sertão de Pernambuco, no século passado, "lei é  como cerca: quando é fraca a gente passa por cima e quando é forte a gente passa por baixo".

A lição continua atualíssima, principalmente em Mossoró. 

Categoria(s): Blog
quarta-feira - 27/05/2009 - 15:22h

Polícia não tem veículo para perseguir bandidos


Mais um flagrante da segurança pública no RN:

Hoje pela manhã, uma dupla assaltou os Correios de Serra do Mel.

Até aí, "tudo bem". Digo, normal na atual conjuntura.

O que parece inaceitável é o fato da polícia local não ter conseguido abrir diligência imediata, por falta de viatura. A existente no município está quebrada há mais de um mês.

Perseguição a bandido em Serra do Mel, só com sebo nas canelas.

Os marginais fugiram despreocupadamente sobre uma moto de pequeno porte.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quarta-feira - 27/05/2009 - 15:13h

“O Globo” mostra peso de Lula e dianteira de Rosalba


A coluna "Panorama Político" de hoje, primeiro caderno do jornal "O Globo", traz duas notas que se intercalam, relacionadas com a sucessão estadual do RN.

Em resumo atesta duas verdades que podem ser vistas a olho nu, desde que a análise seja feita sem paixão ou interesse direto no caso.

Leia-as abaixo:

O peso de Lula

O DEM fez pesquisa para avaliar a influência do presidente Lula em 2010. O cientista político Antônio Lavareda, analisando os dados coletados no Rio Grande do Norte, diz que não haverá alinhamento entre as eleições estadual e presidencial. Seu relatório reproduz depoimento síntese de um dos ouvidos: "Para presidente vou votar na candidata dele (Lula), nesta Dilma Ussefe (Rousseff), mas para governador vou votar na Rosalba Ciarlini (DEM), mesmo que ele apoie outra pessoa".

A lógica do voto nacional e do estadual

A pesquisa do Ipespe foi encomendada a pedido do líder no Senado, José Agripino (RN). O relatório de Lavareda diz:

1. "É evidente a aprovação do governo do presidente Lula";

2. "(Lula) será uma das forças relevantes, que pode interferir na sucessão estadual";

3. "O peso da avaliação do candidato (ao governo local), propriamente dito, se sobressai ao apoio do presidente";

4. "O apoio de Lula na eleição para presidente terá repercussão muito maior do que para governador".

A avaliação qualitativa foi feita porque a senadora Rosalba Ciarlini tem 48% das intenções de voto para governador em pesquisa Vox Populi.

Nota do Blog – Antônio Lavareda é um dos mais importantes consultores políticos do país e trabalha na pré-campanha de Rosalba Ciarlini (DEM).

Ainda hoje eu analiso essa postagem, revelando bastidores da disputa que se desenha para o governo do RN.

Aguarde.

Categoria(s): Sem categoria
quarta-feira - 27/05/2009 - 11:04h

Sugestão para trânsito revela contribuição a Mossoró


No endereço anterior que eu editava (que ainda está no ar), o www.herzogcarlos.blogspot.com, apresentei uma avaliação do trânsito local – como leigo. Mas além da crítica, apresentei sugestões.

A ideia primordial foi de criação de terminais para desafogar o centro, aglutinando alternativos e táxis de outros municípios. Os benefícios são enormes.

Veja abaixo a íntegra do escrevi no dia 5 de janeiro de 2007 (há dois anos e cinco meses). Parece que estou sendo ouvido no Governo "Da Gente" (Deles).

Os caminhos do trânsito urbano

Vejo na imprensa escrita de Mossoró, que a prefeita Fafá Rosado (PFL) anuncia uma série de investimentos em reforma de praças. Quanto ao centro da cidade, por exemplo, há preocupação adicional de se oportunizar a abertura de mais vagas em estacionamento. Corretíssimo.

Mossoró conta com o registro de mais de 50 mil veículos para uma população estimada pelo IBGE superior a 229 mil pessoas. Só lojas de veículos novos e usados o total passa de 88, sem se falar em corretores autônomos etc. Já vivemos um intrincado trânsito urbano e a tendência é piorar rapidamente. Em se tratando de duas rodas, somos proporcionalmente a cidade onde mais circulam motos.

A providência que a prefeitura arranja, para minimizar a escassez de estacionamentos e melhorar o fluxo de veículos, na difícil convivência com pedestres, é na verdade um paliativo de pouca eficácia.

O que o governo municipal deve fazer, aqui vai uma sugestão racional e lógica, é disciplinar logo o fluxo de veículos alternativos, táxis etc de outros municípios. Todos acorrem para o centro e terminam causando um tumulto ainda maior. A partir desse fenômeno próprio de cidade-pólo, é que se institucionaliza o caos. Há situações até esdrúxulas, com táxis de outros municípios fazendo ‘corrida’ urbana, enquanto aguarda seus passageiros para retorno à cidade de origem.

A saída, que agregará outros serviços e dinamizará a economia – com distribuição de emprego e renda – é se criar um leque de terminais para esse contingente. Pelo menos quatro, fora do núcleo central.

Para se ter uma idéia de quanto são numerosos, somente de Açu partem diariamente mais de 80 carros de aluguel rumo a Mossoró. De Baraúna passam dos 30. Não faltam inclusive ônibus em lotação do Vale do Jagaribe no Ceará, Pau dos Ferros, Apodi, Caraúbas, Governador Dix-sept, Areia Branca e por aí vai.

Não posso precisar, mas é provável que mais de 400 a 500 carros alternativos, táxis e vans diariamente se amontoem no centro de Mossoró. Não incluo aí o entra-e-sai de ambulâncias, algo incontável.

Monitorados para que aportem em terminais fora desse axial, certamente vão oportunizar o surgimento de pólos comerciais nos bairros, ensejando o uso do moto-táxi e do táxi, além do próprio ônibus urbano, no trânsito interno. Os terminais se transformariam em verdadeiros shoppings populares, germinando mais e mais serviços, emprego e renda.

Ao mesmo tempo em que providências dessa ordem sejam tomadas, outras acessórias (como acabar com cavaletes de estacionamento privativo em frente de lojas) darão nova oxigenação ao centro. Só pracinhas bonitas e com algumas vagas para carros e motos, pouco acrescentarão.

Oferto esse esboço de projeto, que pode ser aprimorado com medidas satélites, assinalando que a crítica só é meritória, quando advém do propósito construtivo. Não é comum aqui, como pode ser lido, o puxa-saquismo patológico. Não tenho o hábito apenas de apontar imperfeições, mas me preocupo em oferecer idéias, caminhos e o próprio contraditório.

O jornalismo quando abre mãe da crítica, deixa de se comprometer com a sociedade da qual faz parte, para virar apenas “Assessoria de Incenso”. Mostra-se como “quarto do poder” e não a ficcional tese de que seria o “quarto poder”.

Veja essa postagem original AQUI.

Categoria(s): Blog
  • Nota Potiguar - Art&C - Governo do RN - SET
quarta-feira - 27/05/2009 - 10:58h

“Minha casa é legal” acerta em cheio.


Supimpa a iniciativa "Minha casa é legal", tomada pela Prefeitura de Mossoró. Conheci meandros do projeto.

Trata da regularização de imóveis nos mais diversos pontos de Mossoró, beneficiando famílias de baixa renda e pouca instrução.

É desenvolvido pela secretária titular da pasta do Desenvolvimento Territorial, engenheira Kátia Pinto.

O projeto identifica e agiliza providências relativas a casas em situação irregular. Garante documentação que legitima o imóvel perante os órgãos competentes (como a própria prefeitura).

Assim, milhares de proprietários têm a plena segurança da posse e da prerrogativa para dispor do imóvel em situação de venda, por exemplo.

Acerta em cheio.

Os aplausos do Blog.

Categoria(s): Administração Pública
quarta-feira - 27/05/2009 - 10:53h

Pauta pro Só Rindo


O publicitário Phabiano Santos recebeu a mim e a Nilton "Baresi" (Setor Comercial) num bate-papo informal esta semana. Foi em no novo endereço de sua agência, a "Modus".

Phabiano reforma imóvel na Duodécimo Rosado (Nova Betânia, Mossoró), para abrigar a empresa. Acerta na mudança do centro para esse setor.

Mas a conversa que nos juntos foi apenas para enfileirar personagens e risos. Imprensa e política dos últimos 40 anos estiveram em relevo.

O ex-deputado Jota Belmot e o atual vereador Paulo Wagner (PV) foram algumas de nossa boas lembranças. Casos, causos e folclore.

Depois a gente agenda outra rodada de pauta para o "Só Rindo".

Categoria(s): Blog
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quarta-feira - 27/05/2009 - 10:48h

Gerais… Gerais… Gerais… Gerais


O Cine Club Mossoró levará outra novidade à tela no sábado (30), a partir das 19h, no Hotel Villa Oeste. V de Vingança é a produção em cartaz, com entrada franca. A fita conta a trajetória de um certo "anjo vingador". Ele é alguém escondido por trás de uma máscara, que tem como único recurso a sua determinação em trazer a liberdade a um país totalitário através do caos implantado.

Obrigado à leitura deste Blog à Edvanda Pereira, da Fundação de Cultura (Areia Branca), jornalista Joyce Moura da TCM (Mossoró) e odontólogo Marcelo Duarte, diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia (Mossoró).

Quem gosta do bom futebol e tem tempo e acesso à TV, não pode perder hoje Manchester United e Barcelona (AQUI). Começa às 15h45. Decidem a Copa dos Campeões da Europa. São duas seleções.

Membros da Chapa 2, que disputarão as eleições do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (SINTE), visitam Mossoró no dia de hoje. Apresentam suas propostas oposicionistas em contatos com a base mossoroense e imprensa. As eleições vão ser no dia 17 de junho próximo. P.S: as chapas concorrentes podem enviar síntese de propostas para que o Blog as divulgue. 

Natal vai ganhar o "Jobim", um espaço que promete ótima música, comes e bebes na Praça das Flores, no lugar que mais gosto na capital: Petrópolis. A inauguração será no dia 17 de junho. dentro, se Deus quiser.

Categoria(s): Nelson Queiroz
quarta-feira - 27/05/2009 - 10:42h

Alternativos e táxis partem para pressão em encontro


Condutores de táxis e carros alternativos de mais de 30 municípios marcaram reunião para sábado (30), em Tibau. Será às 14h na Câmara de Vereadores.

A mobilização inclui até mesmo representantes de municípios do vizinho Ceará.

Em pauta, a montagem de uma pauta de reivindicação à Prefeitura de Mossoró, que monta reordenamento do trânsito urbano da cidade, do qual passou a ser gestora.

Os proprietários de táxis e alternativos intermunicipais temem medidas que prejudiquem sua atuação.

A prefeitura estima que cerca de 1.200 carros estejam enquadrados nessa atividade.

Em abril de 2007, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL) fez uma pesquisa canhestra sobre o fluxo dos táxis e alternativos. Detectou que existiriam 960 veículos com tal perfil (veja AQUI, no blog anterior).

Veja também AQUI, no Baraúna Notícia, outro lado desse debate.

Nota do Blog – Veja ainda hoje o que sugeri há quase dois anos e meio para melhoria do trânsito de Mossoró, que tende a ser seguido pela Prefeitura de Mossoró.

P.S: As informações contidas nesta e nas outras postagens podem e devem ser repercutidas por outros meios de comunicação, mesmo que sem citar a fonte (como tem sido comum). Meu interesse é público.

Categoria(s): Nelson Queiroz
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.