segunda-feira - 30/03/2020 - 21:46h
Crise coronavírus

Senado aprova auxílio de R$ 600/mês para informais

Do Congresso em Foco

Os senadores aprovaram nesta segunda-feira (30), por unanimidade, o pagamento de um auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais durante a crise decorrente do novo coronavírus.

Sessão deliberativa remota do Senado confirmou posição da Câmara Federal (Foto: Senado)

O auxílio será pago por três meses por intermédio dos bancos públicos federais. O PL 1066/2020, também apelidado de “coronavoucher” ou “PL da renda mínima”, foi aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados.

Logo após a aprovação da matéria, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), publicou mensagem em uma rede social solicitando ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a sanção imediata do projeto. Alcolumbre está em isolamento domiciliar em razão do diagnóstico por covid-19.

Inicialmente o governo propôs uma ajuda de R$ 200. Diante da movimentação dos deputados, que articulavam a aprovação de um benefício de R$ 500, o governo cedeu e fechou com a Câmara um acordo para triplicar o valor inicial.

Alcance

De acordo com o projeto, duas pessoas de uma mesma família poderão acumular benefícios. O auxílio emergencial substituirá o benefício do Bolsa Família nas situações em que for mais vantajoso.

Nesse caso, a substituição será feita automaticamente. Para as mães que são chefe de família (família monoparental), o projeto permite o recebimento de duas cotas do auxílio, totalizando R$ 1,2 mil.

Estima-se que mais de 30 milhões de pagamentos mensais serão feitos nos moldes da proposta nos cálculos da Instituição Fiscal Independente (IFI). O impacto fiscal estimado é de cerca de R$ 60 bilhões em 2020.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 30/03/2020 - 18:50h
Mossoró

Apesar da chegada de vacinas, falta produto em UBS’s

Atendimento em veículos é programado por PMM (Foto: PMM)

Três webleitores enviam queixa ao Blog Carlos Santos sobre a vacinação contra a Influenza H1N1 em Mossoró. A programação que dá vazão à terceira remessa do produto (veja AQUI), com 14 mil doses, faltou em algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s).

Robson Duarte, por exemplo, desabafou:

– “Boa tarde. Gostaria de relatar um caso que aconteceu comigo hoje (segunda-feira, 30.03.2020), 14h30h, quando me desloquei até à UBS do Abolição para tomar a vacina e quando cheguei lá fui informado que tinha acabado. Fui para a UBS do Doze Anos, como também Alto da Conceição e Pereiros, que funcionam no mesmo prédio. Em todas fui informado que já tinham acabado.”

O outro lado

A municipalidade foi procurada por essa página para se pronunciar. Sua área de Comunicação Social deu a seguinte resposta:

– Pode ter acabado em algumas UBS´s que têm demanda maior – ponderou.

“A remessa chegou no sábado (28).  Foram 14 mil doses destinadas, que correspondem à terceira cota enviada pelo Ministério da Saúde. Amanhã a Prefeitura vai realizar vacinação por “drive thru”, vacinação sem sair do carro, na Estação das Artes Elizeu Ventania, exclusivamente para os idosos que ainda não foram imunizados nas Unidades Básicas de Saúde. A vacinação vai começar das 8h às 12h e das 14h às 17h. Para se vacinar o idoso ou responsável precisa apresentar documento oficial com foto e Cartão de Vacina”, concluiu.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
segunda-feira - 30/03/2020 - 18:02h
Prevenção ao coronavírus

PRE redobra atenção sobre uso eleitoreiro de medidas

Caroline: cuidados redobrados (Foto: arquivo)

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-RN) remeteu uma orientação técnica a todos os promotores eleitorais do estado estabelecendo diretrizes para a atuação na fiscalização dos atos adotados pelos gestores públicos, durante o enfrentamento à pandemia de coronavírus.

Para a procuradora regional Eleitoral, Caroline Maciel, é fundamental que se evite o uso das contratações ou distribuição de bens em prol de futuros candidatos, irregularidade que pode levar os beneficiados a serem alvo de ações do Ministério Público.

O documento enviado aos promotores eleitorais reforça que configura “conduta vedada a agentes públicos fazer ou permitir uso promocional em favor de candidato, partido político ou coligação, de distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público, ficando proibida ainda, no ano em que se realizar a eleição, a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto em casos de calamidade pública, estado de emergência ou de programas sociais já em execução”.

Nota do Blog – Raimunda Nilda – vereadora de Parnamirim, conhecida como Professora Nilda (PSB) – e Robson Carvalho (PMB) – vereador de Natal – estavam distribuindo álcool em gel e sabonete líquido à população, com propaganda pessoal e divulgação de redes sociais em panfletos e rótulos das embalagens. A prática já foi suspensa por iniciativa do Ministério Público Eleitoral (MPE.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política / Saúde
segunda-feira - 30/03/2020 - 17:14h
Março

Prefeitura concluirá pagamento de salário base amanhã

A Prefeitura de Mossoró começou nesta segunda-feira (30), o pagamento dos salários dos servidores da saúde e da educação, mês de março.

Já os salários dos demais servidores serão pagos amanhã, terça-feira (31), último dia útil do mês.

O pagamento ocorre em duas etapas para que não ocorra aglomeração nos bancos, em respeito às determinações de prevenção ao coronavírus.

A Prefeitura iniciou o calendário de pagamento pelos aposentados e pensionistas, que receberam na última quarta-feira  (25).

Os repasses relativos aos adicionais ao salário serão anunciados nos próximos dias.

Com informações da PMM.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
  • Banner do Governo do Estado - ART&C - combate à Covid-19 - 01-01 a 31 01 de 2021
segunda-feira - 30/03/2020 - 14:20h
Doentes renais

Grupo de risco faz alerta temendo mortes com pandemia

Atendimento é preocupante (Foto ilustrativa)

A Aliança Brasileira de Apoio à Saúde Renal (ABRASRENAL) alerta para a necessidade de o Ministério da Saúde e os governos estaduais adotarem medidas especiais para atender o paciente renal durante a pandemia do coronavírus. A solicitação principal é que sejam montados nos hospitais de campanha de todo o Brasil um serviço especial para concentrar os doentes renais infectados pelo COVID-19.

O diretor-geral da Abrasrenal, Gilson Silva, esclarece que além de ser grupo de risco para agravamento do coronavírus, os doentes renais estão mais expostos porque precisam circular pela cidade para receber o tratamento de diálise de três a cinco vezes por semana.

De acordo com o último Censo da Sociedade Brasileira de Nefrologia , há mais de 130 mil pessoas realizando diálise no país, em cerca de 700 clínicas. Até o momento, há um caso confirmado de paciente renal com COVID-19, nove suspeitos e um óbito entre os aguardando confirmação.

Preocupação

“A falta de realização de exames de diagnóstico de coronavírus em todos os pacientes suspeitos é um fator que aumenta ainda mais a nossa preocupação. Esses pacientes frequentam clínicas e dividem salas de diálise com outros 30, 40 doentes; todas as semanas. Em algumas clínicas, chegam a circular 400 até 500 pacientes”, reforça Gilson Silva.

“Precisam ir a postos de saúde para buscar medicamentos para anemia e doença óssea e também terão que ir para vacinação para gripe comum. Além disso, de acordo com o censo da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) 66% tem hipertensão ou diabetes, a idade média do renal é de 58 anos; sendo 35% deles acima de 65, ou seja, tem a maioria tem mais de um motivo para estar no grupo de risco”, reforça o diretor-geral da Abrasrenal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Saúde
segunda-feira - 30/03/2020 - 13:18h
Hoje

Boletim mostra RN com 77 casos confirmados de Covid-19

O Rio Grande do Norte passa a ter 77 casos de pessoas com o novo coronavírus. A informação oficial é da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (SESAP/RN). Até ontem eram 68 (veja AQUI).As cidades com casos confirmados são Natal (36), Mossoró (16), Parnamirim (10), Assú (1), Apodi (1), Caicó (2), Carnaubais (1), Luís Gomes (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (2), São José de Mipibu (1), Tibau (1).

Há ainda dois casos confirmados de pessoas residente, respectivamente, na cidade de Recife e de Fortaleza, que foram atendidas no RN.

O boletim epidemiológico na íntegra, com os dados atualizados, está disponível no site saude.rn.gov.br

Categoria(s): Saúde
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
segunda-feira - 30/03/2020 - 12:44h
Prevenção

Hotel Thermas suspende seu funcionamento por um mês

O Hotel Thermas de Mossoró, após mais de 41 anos ininterruptos de funcionamento, vai suspender temporariamente suas atividades.Inaugurado em 12 de Janeiro de 1979, o Thermas comunica que em face da ameaça crescente da pandemia do coronavírus, considerou mais prudente que seus serviços para hóspedes, promotores de eventos e usuários do Cartão Passaporte (acesso a área de lazer) fiquem desta segunda-feira (30) a 30 de abril deste ano sem operacionalização.

– Espero que sejam apenas 30 dias – desabafou Gabriel Barcelos, um de seu dirigentes.

“Agora é hora de ficar em casa, precisamos fazer nossa parte”, prega o Hotel Thermas.

A empresa conta atualmente com 220 empregados.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Economia / Saúde
segunda-feira - 30/03/2020 - 12:12h
Campanha nacional

Prefeitura recebe cota de 14 mil doses contra Influenza

A Prefeitura Municipal de Mossoró recebeu reforço ao seu trabalho imunológico. Está com a terceira remessa que o Ministério da Saúde encaminha para Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza H1N1.

As doses foram distribuídas entre as 45 salas de vacinação de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e hospitais da cidade.

A Prefeitura de Mossoró já imunizou mais de 20 mil idosos e profissionais de saúde, tendo a meta de vacinar até o dia 15 de abril 35 mil indivíduos desses dois grupos prioritários.

A vacina que o Ministério envia é a trivalente que protege contra os tipos de Influenza A (H1N1 E H3N2) e Influenza B.

Ela não é destinada à prevenção contra a Covid-19, o novo Coronavírus.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
  • Banner do Governo do Estado - ART&C - combate à Covid-19 - 01-01 a 31 01 de 2021
segunda-feira - 30/03/2020 - 10:36h
Péssimos exemplos

Filas e aglomerações ignoram ameaça de pandemia

Caraúbas (a 316 km de Natal e 79,6 km para Mossoró), no Oeste do RN, dá exemplo flagrantes de que a pandemia do coronavírus não é assunto a ser levado com importância no município.

Autoridades, boa parcela da população e instituições privadas que lidam com o público provam que por lá o Covid-19 não é problema.

Lotérica faz pagamento com fila extensa que dobra a esquina em Caraúbas

Pelo menos por enquanto.

Na foto mais acima, na Rua Rafael Fernandes, centro, a Lotérica Talismã – nas proximidades do Banco do Brasil – faz pagamentos do benefício social Bolsa Família, com fila extensa e próxima, sem qualquer orientação e cuidado às pessoas.

Idosos

Outro exemplo é na agência do Bradesco, na Rua Rodolfo Fernandes, centro. Nesta segunda-feira (30) faz pagamentos a aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Dezenas de pessoas – boa parcela de idosos – se amontoam em calçada e à porta do banco – segunda foto abaixo.

A maioria, nos dois locais, não usa pelo menos máscara de proteção.

À porta do Bradesco o mesmo cenário é reproduzido, numa escala mais perigosa, com muitos idosos

Nenhuma autoridade sanitária de estado e município parece observar a cena.

As duas fotos circulam em redes sociais na manhã de hoje.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Saúde
segunda-feira - 30/03/2020 - 09:46h
"Live"

Diocesano busca proximidade virtual em tempos de Covid-19

Nesta segunda-feira, 30, o Colégio Diocesano Santa Luzia (CDSL) de Mossoró inicia uma série de lives no Instagram para interagir com as famílias, alunos e alunas neste período de quarentena.

A primeira conversa tem como tema ‘Família e Escola em tempos de pandemia’, mediada pelo diretor padre Charles Lamartine e a diretora pedagógica Glaudionora Silveira.

“Todos são convidados a participar a partir das 19h30”, informa a Assessoria de Comunicação do CDSL.

Nota do Blog – Excelente inciativa.

O isolamento social pode ser atenuado com proximidade virtual, humanização de algo extremado e excepcional provocado pela Covid-19, que precisa da intervenção de uma instituição mais do que secular e creditada como o CDSL.

Venceremos!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Educação / Saúde
  • Repet
segunda-feira - 30/03/2020 - 09:26h
Donald Trump

Presidente muda discurso e orienta povo a ficar em casa

Da CNN, UOL e Blog Carlos Santos

Em sua entrevista coletiva diária (domingo, 29), o presidente americano Donald Trump deu um cavalo de pau nas orientações que vinha passando nas últimas semanas. Anunciou que o período de distanciamento social deve se estender no mínimo até o final de abril.

Donald Trump durante entrevista coletiva na tarde de domingo, na Casa Branca (Foto Getty Image)

Trump foi pressionado pelos especialistas liderados pelo doutor Anthony Fauci, principal epidemiologista dos EUA, que acenou com a possibilidade algo entre 100 e 200 mil mortos mesmo com as políticas de contenção.

A nova orientação representa uma mudança no discurso do presidente norte-americano. Na última quinta-feira (26), a orientação dele era para retorno à normalidade, incentivando o norte-americano a abandonar qualquer tipo de confinamento ou quarentena.

O pior vem adiante

“O pico da taxa de mortalidade provavelmente acontecerá em duas semanas”, acrescentou – admitiu ele, mudando em 180 graus o que dissera dias antes.

Até ontem à tarde, os Estados Unidos registravam mais de 122 mil casos oficiais de coronavírus e mais de 2 mil mortes em decorrência da covid-19.

O presidente Jair Bolsonaro é, agora, o único chefe de governo do mundo a questionar o isolamento social no combate ao coronavírus.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
segunda-feira - 30/03/2020 - 08:00h
Veja

Orientações importantes para prevenção ao coronavírus

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Saúde
  • Banner do Governo do Estado - ART&C - combate à Covid-19 - 01-01 a 31 01 de 2021
segunda-feira - 30/03/2020 - 07:20h
Pandemia

A saída da “ambulancioterapia”

Converso com algumas fontes da saúde, política e amizades diversas em alguns municípios do interior.

Preocupação comum: não ter como enfrentar o Covid-19.

“Ambulancioterapia” é a saída, sobrecarregando Natal e Mossoró.

“O jeito vai ser mandar o povo para Natal ou Mossoró”, comentou um jornalista amigo.

Oremos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Política / Saúde
domingo - 29/03/2020 - 23:58h

Pensando bem…

“Nem todas as conversas irão mudar sua vida, mas qualquer uma delas poderá fazê-lo.”

Liz Dolan

Categoria(s): Política
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
domingo - 29/03/2020 - 21:07h
Boletim

RN chega ao domingo com 68 confirmações de Covid-19

Cuidado redobrado (Foto ilustrativa)

O número de casos confirmados com Covid-19 no Rio Grande do Norte aumentou para 68 neste domingo (29). De acordo com o boletim epidemiológico, são 1.414 suspeitos, 367 casos já descartados e 1 óbito (em Mossoró, veja AQUI).

Até às 5h do sábado (28) existiam 45 confirmações, 1.130 suspeitos e 323 descartados. Na sexta-feira (27) houve oficialização de 28 casos, 1.176 suspeitos e 282 descartados.

As cidades com casos confirmados são Natal (34), Mossoró (16), Parnamirim (9).

Recomendações

Um caso suspeito, após a realização dos exames, pode ter dois resultados: confirmado ou descartado para o novo coronavírus; deixando de ser enquadrado como suspeito.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

“O Governo do RN está realizando todos os esforços necessários para proteger a população. Faça a sua parte e ajude a combater a Covid-19. Fique em casa e não esqueça: lave as mãos frequentemente”, comunica o governo estadual.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Saúde
domingo - 29/03/2020 - 20:32h
RN

Município do Oeste tem primeiro caso de coronavírus

Luís Gomes fica a 200 km de Mossoró (Foto Ideal)

A  Secretaria Municipal de Saúde de Luís Gomes (Alto Oeste do RN) confirma o primeiro caso positivo para coronavírus na cidade. É uma pessoa do sexo feminino, 20 anos, que teve contato com caso confirmado em Natal.

A paciente que apresentou inicialmente sintomas leves, no momento está assintomática e encontra-se em isolamento, tomando todas as precauções necessárias, conforme protocolos.

“A Equipe de Saúde do Município está dando todo o amparo necessário e  continuará monitorando diariamente o quadro clínico da mesma.

Mais contatos

“Desde a notificação da paciente como caso suspeito,  que se manteve contato com todos os seus comunicantes, os quais foram colocados sob vigilância, orientados sobre o isolamento”, informa a municipalidade.

“Com a confirmação do caso positivo, é necessário ressaltar, ainda mais, a importância de manter-se em isolamento social e tomar todas as precauções orientadas pela Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde, Governo Estadual e Municipal”, acrescenta o comunicado oficial.

Luís Gomes fica a 204 km de Mossoró e 483 km de Natal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Saúde
  • Banner do Governo do Estado - ART&C - combate à Covid-19 - 01-01 a 31 01 de 2021
domingo - 29/03/2020 - 19:54h
Domingo, 29

Após passeio, Bolsonaro chama políticos para as ruas

Da IstoÉ Online

O presidente Jair Bolsonaro recomendou, neste domingo, 29, que todos os políticos do Brasil saiam às ruas e cumprimentem as pessoas para, na avaliação dele, entender a realidade do País nesses tempos de coronavírus.

Presidente visitou comércios e conversou com ambulantes neste domingo (Foto: Web)

A recomendação do presidente contraria as orientações do Ministério da Saúde, que, na tarde de hoje, divulgou que o número de contaminações pelo novo coronavírus chegou a 4.256 e o total de mortes por covid-19 no País subiu para 136.

Em um vídeo postado nas redes sociais, Bolsonaro comentou o “tour” realizado por ele nas redondezas de Brasília na manhã deste domingo.

“Agora pouco estive em Ceilândia e Taguatinga. Fui ver na ponta da linha como está o nosso povo. E em especial os informais, os mais atingidos por essa onda de desemprego. Uma experiência que recomendo a todos os políticos do Brasil”, disse o presidente.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
domingo - 29/03/2020 - 17:48h
RN

Assembleia Legislativa tem cerca de R$ 100 milhões em sobras

Recursos podem ser usados emergencialmente no combate à expansão do coronavírus; basta que queira

Do Mossoró Hoje

Os deputados estaduais têm se mostrado solícitos ao Governo do Estado em aprovar projetos rápidos que possibilitem o combate ao coronavírus em todo o Rio Grande do Norte. Entretanto os deputados do RN, em especial o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB), pode e deve contribuir muito mais devolvendo as sobras do duodécimo de 2019.

Assembleia Legislativa pode dar um reforço incisivo à luta contra avanço do coronavírus (Foto: AL)

A Assembleia Legislativa do RN tem em caixa cerca de R$ 100 milhões, que poderiam ter usados para comprar testes rápidos que possam identificar eventuais pessoas com com o Covid-19.

A informação foi confirmada por três fontes da própria Assembleia Legislativa. Estes recursos que não foram usados na Corte pelos deputados, durante o exercícios de 2019, deveriam ter sido devolvidos aos cofres públicos do Governo do Estado.

No entanto, numa votação estranha, os deputados decidiram por 11 a 12 (o voto de minerva foi do presidente da casa Ezequiel Ferreira) não devolver os recursos ao cofres do Estado (veja AQUI).

Os dois principais deveres do deputado estadual é produzir leis que permitam melhora de vida do cidadão e estado, além de fiscalizar os atos do Poder Executivo, como de fato estão exercendo.

Importância

Mas nesse momento excepcional de pandemia e limitados recursos para o enfrentamento do coronavírus, nada seria mais importante do que destinar esses recursos contra a pandemia.

O silêncio dos deputados levanta naturalmente uma série de suspeitas. Se pode dispor, por que não? Nada seria mais contundente e importante nesse momento.

Cabe aos deputados estaduais, seja de oposição ou situação, manifestação pelo emprego destes recursos. É umaa emergência sanitária que se instalou no mundo e chega ao RN.

Dinheiro em caixa

Além da Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça do Estado, até o final de 2017, tinha em caixa R$ 253 milhões (confira AQUI), que na época o então presidente da casa declarou que não ia devolver aos cofres do Governo do Estado.

Tinha a intenção e investir para melhorar a estrutura da Justiça do Rio grande do Norte.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
domingo - 29/03/2020 - 12:20h

Momento de união

Por Odemirton Filho

Creio que poucos esperavam viver o que estamos enfrentando. O cenário atual que estamos atravessando no mundo somente era possível na literatura e em filmes que lembram a distopia.

Quem pode, está se impondo um isolamento social. Precaução mais do que necessária para minimizar a disseminação do coronavírus, conforme especialistas, muito embora o presidente da República venha defendendo um isolamento vertical.

A pandemia alterou, de forma abrupta, o nosso dia a dia. Alguns, é claro, seja por não acreditar no que é divulgado pela imprensa, seja pelo trabalho que exige a sua presença, ou mesmo para manter a subsistência, estão se expondo.O contato interpessoal quase não existe. Um simples aperto de mão ou abraço tornaram-se atitudes proibidas.

O que será daqui para frente? Quantos dias passaremos isolados?

Conforme os técnicos do Ministério da Saúde teremos dois ou três meses de pico e, depois, a curva começa a decrescer.

Os profissionais da saúde estão enfrentando uma luta hercúlea, na linha de frente no combate à doença.

E mais, como ficarão as pessoas que precisam sair às ruas para ganhar o pão de cada dia? Como as empresas manterão os empregos de seus colaboradores? E os moradores de rua?

A cadeia produtiva foi quebrada em um país que ainda se encontra em grave crise social e econômica.

O Governo Federal vem anunciando medidas para diminuir o impacto financeiro nos Estados, municípios e empresas, bem como uma ajuda aos mais vulneráveis economicamente, mas não sabemos se serão suficientes.

Preservar a saúde e a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, manter a sustentabilidade do emprego e da renda, é uma equação difícil de resolver.

Dessa forma, somente um conjunto articulado de ações por parte dos entes federativos e da sociedade, deixando de lado os interesses político-eleitoral, talvez seja o melhor caminho.

É momento de união.

Odemirton Filho é bacharel em Direito e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo
domingo - 29/03/2020 - 11:52h

De sintomas e paranoia

Pro François Silvestre

A mulher liga para um amigo médico e informa:

“Carlinhos amanheceu com o dedão do pé muito vermelho e inchado”…

O amigo não deixou ela terminar, interrompendo-a, e falou:

“É. Já foi reportado alguns casos do vírus que provoca inchaço e vermelhidão nos membros inferiores”…

Agora foi ela que o interrompeu:

“Não, doutor, ele tava jogando bola no quintal e deu um trupicão que arrancou a banda da unha do dedão. Quero uma pomada ou qualquer coisa pra aliviar”…

François Silvestre é escritor

Categoria(s): Crônica
  • Repet
domingo - 29/03/2020 - 10:00h

Quaresma e quarentena – palavras que significam salvação

Por Marcos Araújo

 

[…] as palavras se propõem aos homens como coisas a decifrar. […] – Michel Foucault

Desde a criação pelos sumérios da escrita pictórica em cavernas, cerca de 8.000 anos a.C., a linguagem tem sido o maior recurso evolutivo-civilizatório da humanidade. É ela a base da comunicação, entendimento e cultura de todos os povos e nações, especialmente nesses tempos de internet e novas tecnologias.

O poder simbólico da linguagem é referendado no milenar dito popular “a palavra tem poder”. Aliás, a afirmação do poder da palavra tem uma justificativa histórica judaico-cristã, porque Jesus foi intitulado como “o verbo encarnado de Deus”; o cumprimento da “palavra de Deus” (v. João 1:1-2); “a palavra de Deus se tornou homem e habitou entre nós” (João 1:14).

Enfatizando o valor da palavra, o cineasta alemão Wim Wenders gravou um documentário chamado “Papa Francisco, Um homem de palavra”. O filme é uma obra sobre as palavras fundamentais que as ideias do Papa Francisco permitem promover: gentileza, inclusão, humorismo, solidariedade, laços familiares, paz, proteção do ambiente, sobriedade e justiça.

Segundo o filósofo francês Michel Foucault, “Na sua primeira forma, quando foi dada aos homens por Deus, a linguagem era um sinal das coisas absolutamente certo e transparente, pois que se lhes assemelhava. Os nomes eram colocados sobre o que eles designavam, assim como a força está escrita no corpo do leão, a realeza no olhar da águia, a influência dos planetas marcada na fronte dos homens: pela forma da similitude.” (Foucault, As palavras e as coisas, 2002, p. 90).Para melhor estudar o sentido da palavra, a ciência linguística tem divisões (semântica, sintaxe, morfologia, fonética …) visando identificar formação, origem, estrutura, signo etc. A Semântica, por exemplo, cuida do estudo do significado das palavras, enquanto a Etimologia estuda a origem delas.

Contudo, nem sempre a palavra expressa contextualmente o mesmo significado na linguagem. Seu sentido pode se perder ao longo do tempo, destoando seu uso e valor da vivência social e comportamental. Para contextualizar com o presente, trago à lembrança as palavras “Quaresma” e “Quarentena”.  As duas foram desconstruídas do seu sentido semântico ao longo da história.

A Quaresma, instituída pelos primeiros cristãos, denomina o período de 40 dias entre o Carnaval (Quarta-feira de Cinzas) e a Páscoa. Nesse período, os católicos são convidados ao jejum, oração e caridade, se preparando para a ressurreição de Jesus. O número de quarenta dias tem um significado simbólico-bíblico: quarenta são os dias do dilúvio; da permanência de Moisés no Monte Sinai; das tentações de Jesus…

Quarentena, por seu turno, significava o período de quarenta dias em que todos os barcos deveriam ser isolados antes que passageiros e tripulantes pudessem desembarcar durante a epidemia da peste negra nos séculos 14 e 15.

Ainda que tenham significados históricos diferentes, as duas palavras (quaresma e quarentena) têm o mesmo radical etimológico. A primeira, vem do latim “quadragésima”, 40 dias. A segunda, do Italiano “Quarantina”, conjunto de quarenta, ou do latim “quadraginta”, quarenta.

Outra comunicação simbólico-histórica das duas palavras vem do resultado de suas práticas: tanto a Quaresma como a Quarentena foram instituídas para a purificação do corpo e a salvação do homem.

A Quaresma, como prática obrigatória, vem do século IV, mas, desde sempre, os cristãos se preparavam para a Páscoa com oração intensa, jejum e penitência. Já foi um tempo profundo na Igreja católica de oração, penitência e caridade. Foi perdendo seu sentido e sua vivência com o tempo.

O jejum passou a ser de abstinências pontuais com finalidades até estéticas e de dietas (doces, álcool, refrigerantes, guloseimas etc). O momento de oração da “Semana Santa” foi adaptado, virou um grande feriadão, com público reduzidíssimo nas igrejas e superlotações em pontos turísticos e lugares da moda. A caridade, bem simbolizada pela Campanha da Fraternidade, criação da igreja brasileira pelo bispo acariense Dom Eugênio de Araújo Sales, foi sequencialmente esvaziada em sentido e práticas.

Coincidentemente, a Campanha da Fraternidade deste ano (que passaria despercebida, como sempre, de uma maioria dos católicos), tem como tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). Esta passagem bíblica, em especial, fala da parábola do “Bom Samaritano”. Relembrando a parábola, Jesus conta que um homem estava ferido e largado à beira da estrada. Passaram por ele um sacerdote e um levita, membros da elite judaica, e o ignoraram. Um samaritano, um homem sem fé e impuro para os judeus, o que faz? Viu, sentiu compaixão, misericórdia e cuidou dele.

Voltemo-nos para a história, quanto às Quarentenas humanas. Não são comuns, mas não se constituem novidades. São conhecidas desde o Século XIV. Elas sempre remetem ao mesmo princípio utilitarista: a proteção da coletividade. Sempre representaram os mesmos problemas: saúde coletiva, crise econômica, tensão entre diversos interesses, supressão de direitos individuais etc.

Nesse ponto, em tempos de coronavirus, Quaresma e Quarentena são palavras que se autocomplementam, se ressignificando. Voltando a Foucault, “Se a linguagem já não se assemelha imediatamente às coisas que denomina, nem por isso ela se apartou do mundo; continua, sob outra forma, a ser o lugar das revelações e a fazer parte do espaço em que a verdade simultaneamente se manifesta e se enuncia”.

Se a Quarentena pode ser a salvação do corpo (físico), a verdadeira Quarema pode trazer a Salvação da alma (do espírito).

Aqui no Brasil, as ordens estatais de isolamento social são também quarentenas. Descumpridas desditosamente e criticadas por muitos. As pessoas não querem ficar em casa, mas até a inação significa proteção, sendo uma prova de bom senso e solidariedade.

Desestruturado, o Poder Público (Nação, Estado e Município) não tem como cuidar dessa pandemia. Não tem recursos humanos e materiais para tanto. A sociedade civil, ao revés, em muito pode contribuir.

A salvação da Quarentena deve vir da caridade, exigência da Quaresma. É preciso ressuscitar a prática da caridade para que o corpo e a alma sejam salvos. A caridade não nasce na semântica nem na etimologia, ela nasce no coração humano que se abre para amar o outro.

Numa passagem bíblica, um doutor da lei propôs a seguinte questão a Jesus: “Mestre, qual o grande mandamento da lei?” A resposta de Jesus: “Amarás o senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito. Esse o maior e o primeiro mandamento. Eis o segundo, que é semelhante ao primeiro: amarás o teu próximo, como a ti mesmo. E acrescentou: toda lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.” (Lc 10, 27-29)

Como é fácil perceber, Jesus sintetizou a lei e todos os ensinos dos profetas nestes dois mandamentos: amar a Deus e ao próximo. Certamente, Jesus falava do amor como sinônimo de caridade, pois na sequência da resposta Ele narrou a parábola do bom samaritano.

São Paulo bem entendeu o propósito do Cristo de assemelhar o amor à caridade, redigindo uma linda carta aos Corintos (Capítulo 13), sendo esse um texto padrão para leitura nos matrimônios católicos. Parece-nos que “caridade” e “amor” são palavras sinônimas, de radicais etimológicos diversos.

Dizia S. Agostinho: “A Caridade uma vez nascida, cresce; uma vez crescida, fortifica-se; uma vez fortificada, aperfeiçoa-se”. A caridade é vivida no “entre” amoroso que se estabelece entre aquele que sabe receber e aquele que sabe dar sem pensar. Não há lugar certo ou definitivo entre estas duas posições, pois a caridade circula assim como a falta e a necessidade. Em um dia, podemos dar e, no outro, podemos estar precisando receber…

A caridade eleva à santidade. Em tempos de calamidade na saúde, lembremo-nos de nossa querida Santa Dulce dos Pobres, canonizada recentemente, e de Madre Tereza de Calcutá

Sabemos que faltarão nos próximos dias remédios, leitos de UTI, alimentos, empregos, tudo por causa da Quarentena. Como antídoto, que não nos falte amor e caridade com o próximo, fruto da Quaresma! Já estão fechados o comércio, escolas, igrejas, por força da Quarentena.  Que não fechemos a porta do nosso coração, por onde entra a força da nossa fé n´Aquele que está sempre conosco, e que tudo pode fazer por nós, como evento e dever obrigatório da nossa Quaresma.

Em tempos de palavras vãs, fluídas e de medo, fortaleçamos nossa Quaresma, para que possamos obter a graça da salvação dessa Quarentena!

Marcos Araújo é professor e advogado

Categoria(s): Artigo
domingo - 29/03/2020 - 08:10h

Minha sabiá-laranjeira

Por Paulo Menezes

Há quarenta e três anos, quando estava na construção do alicerce da minha morada, plantei no quintal da casa um caroço de manga e uma castanha de caju como sementes para o nascimento de uma mangueira e um cajueiro. Elas brotaram, se fizeram árvores e hoje me dão além de uma sombra grandiosa e fria, nesse clima tão quente, os frutos de delicioso sabor.

Há um ditado que diz: não aprisione pássaros, plante uma árvore que eles vêm. Pois bem. Hoje os frutos e a sombra, apesar de importantes, são para mim secundários.O grande valor que hoje atribuo à mangueira e ao cajueiro é que eles servem de abrigo, do alvorecer ao sol poente, com voos alternados de idas e vindas, a presença constante de uma sabiá-laranjeira que com seu belo canto, flauteado, faz do meu quintal um local extremamente bucólico e agradável.

Agrega-se a isso o zumbir das abelhas, o gorjeio de galos-de-campina, canários-da-terra, bem-ti-vis, rouxinóis e até os barulhentos e inconvenientes pardais que vêm se alimentar do xerém de milho que coloco para atraí-los.

Há também a visita frequente de algumas espécies de beija-flores que vêm sugar o néctar de algumas roseiras existentes nos canteiros.

É  nesse ambiente urbano em que a natureza está tão presente que tenho conseguido “tirar de letra” as preocupações cotidianas dentre as quais se inclui, no presente momento, o isolamento social da quarentena por conta do coronavírus.

Com essa sinfonia de pássaros e o manejo das jandaíras, além de não sentir o tempo passar ainda me livro do noticiário televisivo com suas veiculações voltadas exclusivamente para a tragédia que ora apavora todo o planeta terra.

Como diz o Zeca Pagodinho, é desse modo que vou vivendo e deixando a vida me levar.

Paulo Menezes é apicultor

Categoria(s): Crônica
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.